Sildenafil

Contraindicações e advertências do Sildenafil

Sildenafil é seguro para ser tomado por quase todas as pessoas com DE. No entanto, algumas condições de saúde podem implicar que o Viagra não seja seguro para si, ou aumentar o risco de efeitos secundários. Além disso, alguns outros medicamentos podem afetar a forma como o Viagra atua. 

Por conseguinte, deverá sempre falar com um clínico antes de utilizar o Viagra. Pode também enviar-nos uma mensagem se tiver alguma questão, ou na eventualidade de qualquer alteração.

Sildenafil
Índice
Este artigo foi útil?

O Viagra é perigoso?

Para a maioria dos homens, o Viagra não é perigoso. Mas para homens com certos problemas de saúde, pode ser.

Na maioria das vezes, ao usar Viagra, provavelmente não notará qualquer efeito secundário ou, se notar, o mais certo é que seja de natureza leve.

O Viagra pode ser particularmente perigoso se tomado por alguém que também esteja a tomar nitratos ou óxido nítrico. Esta combinação de substâncias não é segura. Deve informar o médico se estiver a tomar, ou tomou recentemente, esta categoria de substâncias.

O Viagra é um tratamento seguro que passou por testes clínicos rigorosos. Tem sido usado com bons resultados por milhões de homens em todo o mundo. É importante lembrar que o Viagra é um medicamento e não está indicado para uso recreativo. Não deve tomar Viagra se não tiver disfunção erétil.

Avisos sobre o Sildenafil

O quão bem se dá com o Viagra pode ter muito a ver com outros problemas de saúde. É bom que saiba que problemas de saúde costumam ser um alerta, o que isso significa para o seu tratamento e como pode manter-se saudável e, ao mesmo tempo, alcançar boas ereções.

Um dos aspectos positivos do Sildenafil é vir em três dosagens. Isso quer dizer que o seu médico pode ajustar a intensidade do seu tratamento para corresponder às suas necessidades.

A maioria dos homens começa com a dosagem de 50 mg. Mas o historial médico de cada indivíduo pode influenciar a sua dosagem inicial.

Por outro lado, se notar efeitos secundários leves com 50 mg, mas de resto se der bem com o Viagra, então o seu médico pode diminuir a dose para 25 mg.

Por outro lado, se sentir que as suas ereções não estão totalmente à altura com 50 mg e não sentiu efeitos secundários, então o seu médico poderá aumentar a sua dose para o máximo de 100 mg.

Diabetes e Viagra

Corre mais risco de desenvolver disfunção erétil se tiver diabetes . A disfunção erétil pode ser causada por vários fatores físicos ligados à diabetes.

Todavia, há também boas notícias. Os diabéticos com disfunção erétil podem obter bons resultados com tratamentos como o Viagra ou outros inibidores da PDE5. Um ensaio clínico mostrou que cerca de 60% dos participantes diabéticos com disfunção erétil relataram melhorias na ereção ao tomar Sildenafil .

Se tem diabetes e o Viagra não ajuda nas suas ereções, existem outras opções disponíveis, incluindo alternativas não orais, tais como injetáveis, cremes e bombas de vácuo.

Hipertensão e Viagra

A disfunção erétil é normalmente associada a homens com hipertensão . O endurecimento dos vasos sanguíneos pode impedir um bom suprimento de sangue ao pénis, dificultando as ereções. Outro aspecto da hipertensão e disfunção erétil é que o sildenafil pode interagir com alguns dos ingredientes ativos encontrados em alguns medicamentos para a tensão arterial.

O Viagra pode ser usado com cautela por pessoas com hipertensão, mas quem prescreve o medicamento pode querer controlar os níveis de tensão arterial.

Todos os efeitos secundários experimentados ao usar o Sildenafil devem ser relatados ao seu médico. Se notar quaisquer efeitos secundários, como mudança na tensão arterial ou batimento cardíaco acelerado, procure atendimento médico.

O Viagra aumenta a tensão arterial?

Uma mudança na tensão arterial é um efeito secundário incomum associado ao Viagra . Se notar sintomas de alteração da tensão arterial, fale com o seu médico.

Descobriu-se que o ingrediente ativo do Viagra reduz modestamente a tensão arterial . Se já tem tensão arterial baixa, o seu médico poderá sugerir um tratamento alternativo para a disfunção erétil.

Tomar Viagra após os 70 anos

O Viagra pode ser usado com segurança se tiver mais de 70 anos. O seu médico precisará de ter em conta a presença de quaisquer outros problemas de saúde, mas ainda assim o Sildenafil pode ser uma opção.

Poderá começar com a dosagem de 25 mg para ver como o seu corpo reage ao tratamento. Isto é frequente para pessoas com problemas renais ou hepáticos subjacentes, uma vez que estes problemas podem alterar a taxa de eliminação do Viagra no corpo.

Complicações cardiovasculares, às vezes encontradas em homens com mais de 70 anos, podem significar que o Viagra não é a forma mais adequada de tratamento para a disfunção erétil.

Se tem mais de 70 anos e está geralmente de boa saúde, o Sildenafil pode ser considerado uma opção para ajudar com a disfunção erétil.

Tomar Viagra após a remoção da próstata

A cirurgia da próstata pode causar impotência . No entanto, o Viagra e outros inibidores da PDE5 podem ser usados com êxito como parte de um curso de reabilitação peniana.

É importante conversar com o seu médico ou especialista sobre como recuperar a função sexual após a cirurgia.

Se a medicação oral não funcionar, existem outras opções de tratamento para a disfunção erétil disponíveis.

01

Contra-indicações do Sildenafil e Viagra

Nem toda a gente pode tomar Sildenafil ou Viagra. Quem sofre de problemas cardíacos ou hepáticos graves, doenças oculares hereditárias raras, como retinite pigmentosa, ou quem sofreu perda de visão devido a neuropatia ótica isquémica anterior não arterítica (NOIA-NA) não deve tomar Sildenafil.

Pode haver uma ligação entre o Sildenafil e danos permanentes à visão de pessoas com doenças oculares hereditárias .

Outros problemas a serem considerados ao avaliar o Sildenafil como tratamento para a disfunção erétil incluem a doença de Peyronie ou deformação do pénis, anemia falciforme, leucemia, mieloma múltiplo, úlceras estomacais, hemofilia e outros problemas de coagulação do sangue.

Quando os inibidores de PDE-5 não são um tratamento adequado para a disfunção erétil devido a uma contra-indicação médica, o seu médico poderá discutir opções alternativas.

Posso tomar Viagra após um ataque cardíaco?

A maneira como recupera após sofrer de um ataque cardíaco pode alterar quando ou se pode tomar Viagra. Assim que o seu médico lhe dê autorização para praticar atividades físicas moderadas, poderá reativar a sua vida sexual. No entanto, se precisar de ajuda para conseguir uma ereção, o Viagra pode ajudar.

A medicação prescrita após um ataque cardíaco por vezes pode interagir com o Viagra. Falaremos mais sobre o Viagra e interações medicamentosas mais abaixo nesta página.

Quando falar com um médico ou com quem prescreve sobre o tratamento para a disfunção erétil certifique-se de informá-los sobre o seu historial médico. Se está preocupado com os efeitos do Viagra no esforço cardíaco, fale com o seu médico.

Posso tomar Viagra com problemas cardíacos?

Tomar Viagra quando tem um problema cardíaco pode depender de vários fatores. Estes podem incluir a sua idade, a gravidade do seu problema e que medicamentos está a tomar. Quem prescreve a sua medicação tê-los-á em conta.

Que substâncias não devem ser tomadas com o Viagra?

Existem várias substâncias que não devem ser tomadas com o Viagra. Nitratos (medicamentos indicados para a angina de peito), promotores da produção de óxido nítrico, como nitrato de amila (também conhecido como ‘poppers’) e Riociguat.

Se estiver a tomar algum destes medicamentos, deve informar o clínico que passa a prescrição. Ele poderá informá-lo sobre que outros tratamentos para a disfunção erétil serão mais adequados para si.

Viagra e nitratos para as dores no peito

O Sildenafil não deve ser tomado com nitratos porque juntos podem reduzir a tensão arterial. Os potenciais efeitos hipotensores de cada medicamento, quando combinados, podem resultar em efeitos secundários significativos com risco de vida .

Se recebeu uma prescrição de nitratos para dor no peito ou outro problema, deve falar com o seu médico sobre o uso de Viagra.

Viagra e medicamentos para a hipertensão pulmonar

O Sildenafil, o princípio ativo do Viagra, também é usado para tratar a hipertensão pulmonar. Portanto, se já estiver a tomar medicamentos para tratar a hipertensão pulmonar, poderá haver um efeito cumulativo que pode causar efeitos secundários perigosos.

Viagra e Riociguat

O Riociguat é utilizado no tratamento da hipertensão arterial pulmonar (tensão arterial elevada nos pulmões) e hipertensão pulmonar tromboembólica crónica (tensão arterial elevada causada por coágulos sanguíneos nos pulmões). Se tomado juntamente com um inibidor da PDE-5 como o Viagra, os efeitos hipotensores do medicamento podem aumentar. Isso significa que a sua tensão arterial pode cair muito.

Para evitar interações perigosas, informe o seu médico sobre que medicamentos está a tomar.

Que substâncias podem causar possíveis interações com o Sildenafil?

Existem alguns medicamentos que potencialmente podem gerar interações quando tomados com o Viagra. A decisão de tomar esses medicamentos ao mesmo tempo deve ser avaliada pelo médico individualmente, pois isso poderá exigir monitorização.

Dependendo da medicação que estiver a tomar, o seu médico poderá sugerir uma dose inicial mais baixa de Viagra para ver como reage.

Medicamentos para a tensão arterial e Viagra

O seu médico precisa de saber se está a tomar medicamentos para a tensão arterial. Isso é importante em todos os aspectos, não importa o tipo de tratamento para a tensão arterial que esteja a usar.

A categoria de medicamentos denominados bloqueadores alfa é usada para tratar a hipertensão e o aumento da próstata. Os bloqueadores alfa podem interagir com o Viagra e, assim, causar efeitos secundários.

Se tomar bloqueadores alfa e tem disfunção erétil, então é normal que o Viagra (ou outros inibidores da PDE5) seja prescrito apenas quando a sua tensão arterial estiver bem controlada . Além disso, não se surpreenda se o seu médico sugerir começar com a dosagem de 25 mg.

Lisinopril e Viagra

O lisinopril pertence ao grupo de medicamentos conhecidos como inibidores da ECA e é outro tratamento para a hipertensão. Pode ser tomado juntamente com inibidores da PDE5, como o Viagra, mas pode exigir monitorização.

Se tiver efeitos secundários que indiquem tensão arterial baixa, por exemplo, sensação de desmaio, tontura ou pulso acelerado ou frequência cardíaca, fale com o seu médico. Estes efeitos secundários são mais prováveis de ocorrer quando começa a tomar sildenafil.

Losartan e Viagra

O Losartan pode ajudar a tratar a hipertensão e a insuficiência cardíaca. É um antagonista do recetor da angiotensina-II. O Sildenafil pode aumentar o quanto o Losartan reduz a tensão arterial. Podem ser tomados em conjunto, mas poderá ser necessário um cuidado extra.

Amlodipina e Viagra

A Amlodipina é outro medicamento para baixar a tensão arterial. Portanto, deve-se ter cuidado ao usar juntamente com o Viagra.

Terazosina e Viagra

A terazosina é um bloqueador alfa. Portanto, se tomada com o Viagra, deve estar ciente dos possíveis efeitos secundários da tensão arterial baixa.

O Viagra pode ser tomado com um bloqueador beta?

Alguns medicamentos para a tensão arterial, como os bloqueadores beta, podem estar associados à disfunção erétil . Portanto, se estiver a tomá-los e notar sintomas de disfunção erétil, deve falar com o seu médico. Existem diferentes tipos de tratamentos para a hipertensão e pode valer a pena explorá-los, orientado pelo seu médico, para ver se o problema é resolvido.

Antidepressivos e Viagra

Os medicamentos antidepressivos podem causar disfunção erétil em alguns homens . No entanto, a saúde mental e a capacidade de obter uma ereção também podem estar relacionadas. Como acontece com todos os medicamentos, e como mencionámos muitas vezes antes, deve informar o seu médico se estiver a tomar antidepressivos. Isso pode influenciar a abordagem adotada para lidar com sua disfunção erétil.

Sertralina e Viagra

A Sertralina é um inibidor seletivo da recaptação da serotonina (SSRI) usado para tratar a depressão. Os SSRIs podem estar associados à disfunção erétil, cuja frequência é estimada entre 25-73% . Se estiver a tomar ISRSs, deve informar o seu médico se notar sintomas de disfunção erétil. Não pare de tomar o seu medicamento ou faça qualquer alteração até falar sobre isso com o seu médico. A Sertralina e o Viagra podem ser usados em conjunto, mas podem exigir monitorização.

Posso tomar Viagra ao mesmo tempo que outros tratamentos para a disfunção erétil?

O Viagra é uma ótima opção de tratamento para muitos homens com disfunção erétil. No entanto, para alguns, pode não funcionar tão bem como eles esperavam. Isso pode levar à procura de ajudas adicionais para melhorar a sua função erétil. Fazê-lo pode ser perigoso e não é recomendado.

Posso tomar Cialis e Viagra juntos?

Misturar Cialis e Viagra é uma má opção. Fazê-lo pode ser perigoso e aumentar a probabilidade de ocorrência de efeitos secundários, incluindo priapismo, que pode causar sérios danos às células do pénis. É importante notar também que os dois medicamentos, embora contenham princípios ativos diferentes, atuam da mesma forma. Portanto, a combinação de dois inibidores PDE5 não aumentará a força da sua ereção.

Então, se está a pensar em tomar Cialis e Viagra juntos porque o seu tratamento atual não está a funcionar para si, falar com o seu médico deve ser o primeiro passo. Existem muitas opções de tratamento para a disfunção erétil e a maioria dos casos de disfunção erétil pode ser tratada com êxito sem pôr em risco todas as células penianas importantes.

Mistura de remédios naturais com Sildenafil

Deve incluir todos os remédios naturais ao listar os seus medicamentos ao médico. Isto permite-lhe verificar se a combinação é segura para tomar. Por exemplo, o remédio natural com erva de São João pode tornar o Sildenafil menos eficaz.

Posso beber álcool e tomar Viagra ao mesmo tempo?

Beber álcool no mesmo dia em que toma Viagra provavelmente não causará quaisquer interações. No entanto, provavelmente é melhor manter o consumo de álcool com moderação, pois o álcool em excesso pode prejudicar a sua capacidade de obter uma ereção, apesar do Viagra para melhorar o seu desempenho.

Uso de substâncias recreativas e Viagra

As substâncias recreativas vêm com a sua própria lista extensa de potenciais problemas, já que nunca sabe realmente o que está a introduzir no seu corpo. Se começar a misturá-las com outros medicamentos, como o Viagra, poderá criar uma receita para o desastre.

Também é bem possível que as substâncias recreativas estejam associadas à causa da disfunção erétil. Os efeitos secundários do uso de substâncias recreativas como a cocaína podem tornar mais difícil obter uma ereção.

O ingrediente nitrato de amila, encontrado em ‘poppers’, quando combinado com o Viagra pode causar uma queda perigosa na tensão arterial. Como já mencionámos, o Sildenafil e os nitratos nunca devem ser tomados juntos.

Viagra e marijuana (ou canábis) também devem ser mantidos à distância. Existem relatos de que a canábis está associada a um funcionamento deficiente da saúde sexual. No entanto, devido à falta de pesquisa científica nessa área, é difícil determinar a relação exata entre marijuana e disfunção erétil. O mesmo pode dizer-se sobre as potenciais interações entre a canábis e o Viagra. Quem usa marijuana para fins recreativos não deve tomar Viagra, pois não se compreende totalmente como ambos irão interagir.

Se estiver preocupado com o uso de substâncias recreativas, pode falar com o seu médico. Pode também visitar o website do SICAD para mais ajuda no tratamento do abuso de substâncias .

Como evitar interações medicamentosas com o Sildenafil

A lista de potenciais interações medicamentosas ao tomar Sildenafil pode parecer um pouco assustadora. Mas existe uma maneira simples de minimizar as interações. É importante ser aberto e honesto ao falar com o seu médico sobre a sua medicação. Fale francamente de tudo e ele poderá tomar decisões informadas sobre o seu tratamento.

O que pode fazer para minimizar quaisquer potenciais interações é ler a bula do medicamento fornecida com o seu tratamento e tomar o medicamento conforme a orientação do médico. Se notar quaisquer efeitos secundários ao tomar Viagra, comunique-os ao seu médico para ver se podem ser feitos ajustes.

Reference Popover #ref1
Reference Popover #ref2
Reference Popover #ref3
Reference Popover #ref4
Reference Popover #ref5
Reference Popover #ref6
Reference Popover #ref7
Reference Popover #ref8
Reference Popover #ref9
Reference Popover #ref10
Reference Popover #ref11
Reference Popover #ref12

Como obtemos informação.

Quando lhe apresentamos estatísticas, dados, opiniões ou um consenso, iremos dizer-lhe de onde vieram. E só apresentaremos dados como clinicamente viáveis se estes forem provenientes de uma fonte respeitável, tal como um órgão de saúde financiado por um Estado ou Governo, uma revista médica analisada por pares ou um órgão de análise ou dados reconhecido. Para mais informação, leia a nossa política editorial.

Deixe-nos ajudar a escolher melhor.

Do que gostou acerca disso?

Do que não gostou acerca disso?

Sugerir um tratamento

Se procura um tratamento ou doença em particular, informe-nos e nós iremos investigar por si.

Podemos enviar-lhe um e-mail sobre o problema, mas pode optar por não receber estas comunicações em qualquer altura.

Pergunte ou sugira algo.

Submeta aqui a sua pergunta, ou diga-nos se encontrou um problema no nosso site.

Podemos enviar-lhe um e-mail sobre a sua consulta, mas pode optar por não receber estas comunicações sempre que desejar.
4.7

A nossa classificação média baseada em 16373 revisões

Conte-nos qual é o problema

[Accept Terms Field Text] Aceite ostermos de utilização.
Podemos enviar-lhe um e-mail sobre o problema, mas pode optar por não receber estas comunicações em qualquer altura.

Iremos responder-lhe muito em breve. O nosso objetivo é responder a todas as questões no espaço de um dia útil.

Está inscrito na nossa newsletter. Fique atento à sua caixa de entrada para a nossa última atualização.

news-letter

Subscreva a nossa newsletter para todas as últimas novidades sobre e muito mais.

Ao clicar em 'Subscrever agora', está a concordar com a nossa Política de Privacidade.