+274 avaliações no Trustpilot

Shipping  Entrega segura    care Clínicos da UE

Aqui está tudo o que está incluído no preço:
Consulta
Responda a algumas perguntas sobre a sua saúde para que o(a) possamos conhecer melhor.
Entrega gratuita em 48h
O seu tratamento será entregue numa embalagem segura em apenas dois dias.
Cuidados pós-venda
Iremos falar consigo regularmente para saber como está a correr o seu tratamento.
Viagra

Comprar tratamento para a clamídia online.

A clamídia é uma infeção bacteriana sexualmente transmissível que pode por vezes passar despercebida, mas que geralmente causa sintomas desagradáveis.

Responda a algumas perguntas sobre a sua saúde e obtenha recomendações de tratamento dos nossos especialistas. Encomende tratamento para a clamídia online, fornecido pela nossa farmácia.

Aqui está tudo o que está incluído no preço:
Consulta
Responda a algumas perguntas sobre a sua saúde para que o(a) possamos conhecer melhor.
Entrega gratuita em 48h
O seu tratamento será entregue numa embalagem segura em apenas dois dias.
Cuidados pós-venda
Iremos falar consigo regularmente para saber como está a correr o seu tratamento.
Esta página foi revista clinicamente por Dr. Carlos Jorge Santos, Consultor Médico, Consultor(a) Médico(a) a 02. agosto 2022. A próxima revisão será realizada a 01. agosto 2024.
 Filtrar
Limpar todos os filtros
Filtrar
    Temos 2 opções para Clamídia
    Azitromicina

    Azitromicina

    Azithromycin

    Ataca as bactérias para as enfraquecer. Quatro comprimidos de antibiótico para eliminar a infeção.

    • Preço €73.00
    Doxiciclina

    Doxiciclina

    Doxycycline

    Tratamento antibiótico de primeira opção. Elimina a infeção e impede-a de se multiplicar.

    • Preço €82.00

    Os seus parceiros na saúde

    Dr. Daniel Atkinson

    Líder Médico de Clínica Geral
    Dr. Daniel

    Registado na IMC (No. 430652)

    Conheça o(a) Daniel  

    Sr. Craig Marsh

    Farmacêutico Prescritor
    Sr. Craig Marsh

    Registado na GPhC (No. 2070724)

    Conheça o(a) Craig  

    Medicamentos para a Clamídia podem causar efeitos secundários

    Leia sempre a bula que vem com a sua medicação e conte-nos sobre quaisquer efeitos secundários que sentir.

    Escolha como realiza os cuidados de saúde

    Nós conhecemos a saúde, mas você conhece-se a si.
    Os nossos especialistas indicam-lhe o que é seguro, mas a decisão do que é melhor é sua.

    1Consulte no seu próprio tempo

    Consulte no seu próprio tempo

    Responda a algumas perguntas e fale-nos de si. Obtenha conselhos personalizados dos nossos clínicos de modo a poder escolher melhor.

    2Tratamentos adequados à sua vida

    Tratamentos adequados à sua vida

    Escolha o seu tratamento e a frequência com que o recebe.

    3A sua saúde, continua

    A sua saúde, continua

    Sabemos que as coisas mudam. É a natureza da vida. Iremos verificar regularmente se o seu tratamento ainda é o mais adequado para si.

    4Controlo ao alcance dos seus dedos

    Controlo ao alcance dos seus dedos

    Pausar. Mudar. Saltar. Recomeçar. Sempre que quiser.

    Mantenha-se a par.

    Queremos que os cuidados de saúde sejam mais sobre si. Subscreva à nossa newsletter para obter artigos de saúde personalizados que fazem a diferença.

    Isenção de Responsabilidade: A informação apresentada nesta página não substitui o aconselhamento médico profissional, diagnóstico, ou tratamento. Caso tenha quaisquer perguntas ou preocupações sobre a sua saúde, deve consultar um médico.

    O que é a clamídia?

    A clamídia é uma infeção sexualmente transmissível (IST) causada pela bactéria Chlamydia Trachmatis, e que pode passar de uma pessoa para outra através do contacto com sémen ou fluido vaginal infetado, geralmente ao ter relações sexuais desprotegidas.

    Existem algumas formas diferentes de contrair clamídia, a mais comum sendo o sexo vaginal, anal ou oral desprotegido. Mas algo tão simples como o contacto entre os seus genitais e os do seu parceiro ou parceira podem levar à transmissão, mesmo que não ocorra ejaculação, orgasmo ou sexo penetrativo.

    Pode também ficar infetado(a) caso fluido vaginal ou sémen lhe entrem nos olhos. A clamídia também pode ser transmitida através da partilha de brinquedos sexuais que não tenham sido bem lavados, ou que estejam revestidos por um preservativo já usado por alguém infetado.

    Quem pode contrair clamídia?

    Qualquer pessoa sexualmente ativa pode contrair clamídia. Mas o risco de a contrair aumenta ao ter relações sexuais desprotegidas com alguém que já esteja infetado. Pode ter clamídia sem dar por isso, uma vez que nem toda a gente tem sintomas, pelo que ter relações sexuais desprotegidas é sempre um risco. Também pode transmitir a infeção ao seu bebé se estiver grávida, por isso deve ter cuidados acrescidos e usar métodos contracetivos de barreira como um preservativo.

    Ao contrário de outras doenças sexualmente transmissíveis, não é possível contrair clamídia ao sentar-se em sanitas, partilhar banhos, piscinas, partilhar talheres, beijar ou abraçar alguém infetado.

    Quão comum é a clamídia?

    A clamídia é uma das ISTs mais comuns; cerca de 130 milhões de pessoas sofrem de clamídia em todo o mundo. Um estudo realizado em 2016 estimou que haviam 34 casos de clamídia por cada 1000 mulheres e 33 casos por cada 1000 homens. Os números podem ser ainda mais elevados, uma vez que muitas das vezes as pessoas não apresentam sintomas e podem não perceber que estão infetadas.

    Geralmente, a clamídia é fácil de gerir e tratar se for detetada cedo, mas pode-se tornar num problema sério se não for tratada. Por isso, é importante testar-se regularmente para despistar ISTs se for sexualmente ativo(a) para garantir que recebe tratamento rapidamente caso apareça algum problema. Caso haja alguma possibilidade de ter sido exposto(a) à clamídia, contacte os nossos clínicos para que possam avaliar se deve iniciar o tratamento.

    Reference Popover #ref1
    Reference Popover #ref2
    Revisto clinicamente por
    Dr. Carlos Jorge Santos
    Consultor Médico
    a 02. agosto 2022.
    Conheça o(a) Carlos  
    Carlos
    Esta página foi revista clinicamente por Dr. Carlos Jorge Santos, Consultor Médico, Consultor(a) Médico(a) a 02. agosto 2022. A próxima revisão será realizada a 01. agosto 2024.

    Como obtemos informação.

    Quando lhe apresentamos estatísticas, dados, opiniões ou um consenso, iremos dizer-lhe de onde vieram. E só apresentaremos dados como clinicamente viáveis se estes forem provenientes de uma fonte respeitável, tal como um órgão de saúde financiado por um Estado ou Governo, uma revista médica analisada por pares ou um órgão de análise ou dados reconhecido. Para mais informação, leia a nossa política editorial.

    O que causa a clamídia?

    A clamídia é causada por uma bactéria chamada Chlamydia Trachomatis. Esta bactéria transfere-se de uma pessoa para outra através de relações sexuais desprotegidas ou contacto com fluidos vaginais ou sémen infetados. Assim, pode contrair clamídia mesmo que não ocorra penetração. A infeção espalha-se dentro do corpo quando as células infetadas se multiplicam.

    A infeção não está limitada à área genital. As mulheres podem contrair clamídia no colo do útero, reto, ou garganta, e os homens podem contraí-la na uretra (dentro do pénis), reto, ou garganta. Se já teve clamídia no passado e recebeu tratamento, continua a poder contrair de novo a doença caso tenha relações sexuais com alguém infetado. Também existe a possibilidade de transmitir a infeção ao seu bebé durante o parto.

    Quais são os sintomas da clamídia?

    A clamídia pode ser uma condição silenciosa, ou seja, pode ser portador(a) da infeção sem apresentar ou sentir quaisquer sintomas. Isto acontece em muitos casos, pelo que existe a possibilidade de ter relações sexuais desprotegidas com alguém que transporta clamídia sem saber. Por isso, o caminho mais seguro é usar preservativo e submeter-se regularmente a testes.

    Se surgirem sintomas de clamídia, normalmente aparecerão entre uma a três semanas após ter relações sexuais desprotegidas ou contacto com fluidos genitais de alguém que esteja infetado. Mas também pode levar meses para que desenvolva quaisquer sintomas.

    Por vezes, os sintomas podem desaparecer ao fim de alguns dias, mas isso não significa que as bactérias tenham desaparecido do seu sistema. Ainda pode ter clamídia e transmiti-la aos seus parceiros sexuais, a menos que receba tratamento.

    Pelo menos 70% das mulheres portadoras da bactéria da clamídia não têm quaisquer sintomas ou são tão subtis que a portadora não os nota. Se realmente tiver sintomas, podem incluir:

    • dor ao urinar
    • dor abdominal que pode ser confundida com dores menstruais
    • dor durante ou depois das relações sexuais
    • corrimento vaginal anormal (pode ser um cheiro, consistência ou cor estranha)
    • hemorragia logo após as relações sexuais, ou durante
    • hemorragia entre menstruações, seja abundante ou pequenas perdas de sangue

    Pelo menos 50% dos homens com clamídia não têm sintomas visíveis. Mas se realmente apresentarem sintomas, podem incluir:

    • dor ao urinar
    • corrimento branco, turvo ou aquoso da ponta do pénis
    • dor testicular
    • sensação de ardor ou comichão na uretra

    Se sofreu de algum destes sintomas mas não tem relações sexuais desprotegidas há algum tempo, é melhor fazer o teste na mesma, pois pode ter sido portador(a) da infeção e só agora se tornou sintomático(a).

    A clamídia pode levar a outros problemas?

    Sim. Embora a clamídia seja fácil de tratar quando é diagnosticada cedo, se não receber tratamento o mais cedo possível, pode levar a complicações.

    Nas mulheres, a clamídia não tratada pode propagar-se para o útero e causar a doença inflamatória pélvica, uma condição muito grave que pode levar à infertilidade permanente ou à gravidez ectópica.

    Nos homens, a clamídia pode causar um inchaço grave nos testículos e no epidídimo (os tubos que transportam o esperma dos testículos) e isto pode ter um impacto a longo prazo na fertilidade.

    Se tiver relações sexuais anais desprotegidas, a clamídia também pode infetar o reto e causar desconforto geral, comichão, uma sensação de ardor e descarga retal. Também pode afetar a garganta se fizer sexo oral desprotegido, e os olhos em caso de contacto com sémen ou fluido vaginal infetado.

    Reference Popover #ref3

    Que medicamentos existem para tratar a clamídia?

    Na maioria das vezes, os antibióticos tratam a clamídia de forma eficaz. A taxa de sucesso é elevada, com mais de 95% dos casos de clamídia curados com antibióticos, especificamente Doxiciclina e Azitromicina.

    A primeira opção ao prescrever um tratamento para a clamídia é Doxiciclina. Mas se por alguma razão não a puder tomar, a Azitromicina será prescrita como alternativa. Se nenhum destes tratamentos for adequado devido a uma alergia, por exemplo, a Amoxicilina e a Eritromicina também podem ser prescritas. Estas também são opções seguras se estiver grávida.

    Os antibióticos prescritos para tratar a clamídia normalmente funcionam ao dar ao sistema imunitário tempo para combater a infeção antes que a bactéria se espalhe pelo corpo.

    Existe um “melhor” tratamento para a clamídia?

    Não existe um “melhor” tratamento em si, pois cada pessoa tem necessidades de saúde específicas que requerem medicamentos diferentes. Mas ao ter em conta os seus antecedentes de saúde e a sua situação atual, podemos ajudar a encontrar a medicação certa para si.

    A primeira opção que os nossos clínicos irão explorar consigo é a Doxiciclina, mas esta não lhe será prescrita se tiver um historial de alergia a antibióticos, se estiver grávida ou se for suscetível a quaisquer efeitos secundários específicos como sensibilidade à luz solar e dores de estômago. Se for esse o caso, a Azitromicina provavelmente será a melhor opção de tratamento para si.

    A clamídia precisa sempre de tratamento?

    Sim. Mesmo que os seus sintomas de clamídia acabem por desaparecer, a infeção pode permanecer assintomática no seu corpo se não for tratada, e pode ainda assim transmiti-la a um parceiro ou parceira sexual ou mesmo ao seu bebé durante o parto.

    O tratamento para a clamídia é um ciclo curto. Normalmente é de apenas uma semana se estiver a tomar Doxiciclina, e dois dias se estiver a tomar Azitromicina. Uma vez que o tratamento é bastante eficaz com a medicação certa, é provável que consiga combater a infeção rapidamente.

    Reference Popover #ref4
    Reference Popover #ref5
    Reference Popover #ref6

    Perguntas Frequentes: Clamídia

    Gostaria de saber algo específico sobre Clamídia? Consulte a nossa informação abaixo, ou faça uma pergunta aos nossos especialistas se não conseguir encontrar o que procura.

    O tratamento para a clamídia funciona sempre?

    Resposta:
    O tratamento da clamídia tem uma taxa de eficácia de 95%, por isso é extremamente provável que funcione bem para si.

    Poderá não precisar de regressar a uma instituição de saúde após terminar o seu tratamento para a clamídia. Mas será necessário realizar outro teste se você ou o seu parceiro tiverem tido relações sexuais antes de terminarem o ciclo de tratamento, caso se tenha esquecido de tomar a medicação como indicado, se não a tomou corretamente, se está grávida, ou se os sintomas persistirem após a conclusão do ciclo de tratamento.

    Porque devo comprar o tratamento para a clamídia online no Treated?

    Resposta:
    No Treated, trabalhamos afincadamente para tornar os tratamentos médicos e os cuidados contínuos fáceis e convenientes. Só precisa de falar connosco sobre a sua saúde e os nossos clínicos irão recomendar-lhe medicamentos que sejam seguros e adequados para si. Nós mostramos-lhe as nossas opções mas a escolha dos medicamentos é sua.

    Os nossos clínicos irão entrar em contacto consigo regularmente para se certificarem que a medicação está a funcionar como deveria. E se tiver quaisquer dúvidas ou preocupações, basta entrar na sua conta e enviar-lhes uma mensagem.

    Pode alterar, pausar ou cancelar a sua subscrição em qualquer altura.

    É possível sofrer efeitos secundários devido ao tratamento para a clamídia?

    Resposta:
    Tal como qualquer outro medicamento, o tratamento da clamídia pode causar efeitos secundários. Mas nem toda a gente os tem.

    A Doxiciclina pode causar efeitos secundários tais como a sensibilidade à luz solar, pelo que é necessário usar protetor solar de fator de proteção elevado se estiver exposto(a) à luz solar direta enquanto estiver a realizar o tratamento. Também pode causar dores de estômago, pelo que é necessário lembrar-se de comer antes de tomar o comprimido.

    A Azitromicina pode ter efeitos secundários como enjoos, diarreia e dores abdominais. Se sofrer efeitos secundários mais graves como uma reação alérgica, caracterizada por uma erupção cutânea, dores nas articulações, dificuldades em engolir e respirar, é necessário procurar cuidados médicos de emergência o mais rapidamente possível.

    Quanto tempo tenho de esperar pelos resultados do teste da clamídia?

    Resposta:
    Normalmente levará entre sete a dez dias para que os seus resultados cheguem. Mas se teve relações sexuais desprotegidas com alguém que tem clamídia, ou se já apresenta sintomas de clamídia, então é provável que tenha contraído a bactéria. Nestas circunstâncias, poderá iniciar o tratamento da infeção mesmo antes de os resultados chegarem.

    Se falar com os nossos clínicos, eles aconselhá-lo-ão se deve ou não aguardar pelos resultados dos testes, ou se deve iniciar o seu tratamento da clamídia o mais cedo possível.

    Como é diagnosticada a clamídia?

    Resposta:
    A clamídia é testada e diagnosticada usando um esfregaço ou amostra de urina. Isto pode ser realizado pelo seu centro de saúde. Normalmente, pede-se aos homens que forneçam apenas uma amostra de urina, enquanto às mulheres é frequentemente pedida uma amostra de urina ou um esfregaço vaginal.
    Quer saber outra coisa?

    Adicionar um tratamento para comparar

    Sugerir um tratamento

    Se procura um tratamento ou doença em particular, informe-nos e nós iremos investigar por si.

    Pergunte ou sugira algo.

    Submeta aqui a sua pergunta, ou diga-nos se encontrou um problema no nosso site.

    Podemos enviar-lhe um e-mail sobre a sua consulta, mas pode optar por não receber estas comunicações sempre que desejar.

    +274 avaliações no Trustpilot

    Conte-nos qual é o problema

    [Accept Terms Field Text] Aceite ostermos de utilização.
    Podemos enviar-lhe um e-mail sobre o problema, mas pode optar por não receber estas comunicações em qualquer altura.

    Do que gostou acerca disso?

    Do que não gostou acerca disso?

    Iremos responder-lhe muito em breve. O nosso objetivo é responder a todas as questões no espaço de um dia útil.

    Está inscrito na nossa newsletter. Fique atento à sua caixa de entrada para a nossa última atualização.

    news-letter

    Subscreva a nossa newsletter para todas as últimas novidades sobre Clamídia e muito mais.

    Ao clicar em 'Subscrever agora', está a concordar com a nossa Política de Privacidade.

    É a primeira vez que está connosco?

    Pode continuar como convidado, ou iniciar sessão com a sua conta Treated, caso tenha uma.

    +274 avaliações no Trustpilot