Asma

Verificado Verificado
Causas, fatores desencadeantes e sintomas da asma

Causas, fatores desencadeantes e sintomas da asma

Embora a asma seja uma doença frequente hoje em dia, ainda existem muitos equívocos sobre como a doença afeta as pessoas e que pessoas esta doença afeta. Alguns acreditam que a asma é simplesmente um problema de infância a ser ultrapassado, enquanto outros acreditam erroneamente que é uma síndrome psicológica desencadeada pelo stress e a ansiedade.

Contudo, a asma é uma condição pulmonar crónica que todos os tipos de pessoas, de todos os estratos sociais podem experienciar durante as suas vidas, tanto na infância como na vida adulta. Mas como é que se sabe que se tem asma?

Os sintomas de asma nos adultos podem variar consideravelmente, assim como os tipos de asma. Para alguns, a asma é um incómodo. Para outros, pode ser uma luta diária.

Carlos  Jorge
Revisto clinicamente por
Carlos Jorge , Consultor Médico
Índice
Revisto clinicamente por
Dr. Carlos Jorge Santos
Consultor Médico
a 03 novembro 2022.
Conheça o(a) Carlos  
Carlos
Este artigo foi útil?

O que é a asma?

A asma é uma doença de longa duração (crónica) dos pulmões que causa hipersensibilidade das vias respiratórias e resulta em vários sintomas, tais como a falta de ar ou a pieira.

Nas pessoas com asma, os tubos que transportam o ar que entra e sai dos pulmões podem ficar inflamados e constritos. Isto é o que causa a sensação de aperto no peito e
a falta de ar, próprios de um ataque de asma.

A asma é uma das condições mais comuns que afeta crianças e que normalmente também afeta muitos adultos. Segundo um relatório de 2019, mais de 260 milhões de pessoas sofrem de asma em todo o mundo. Isto é quase quatro vezes a população total do Reino Unido .

O que causa a asma?

Como se contrai a doença? Na verdade, as causas exatas da asma continuam a ser em grande parte desconhecidas. Lamentamos, pois sabemos que esta informação não é muito útil.

É claro que existem inúmeras teorias relativamente às várias causas da asma. A genética e os fatores ambientais, como a poluição, têm sido apontados como fatores potenciais do desenvolvimento da asma .

Existem até estudos que teorizam que as práticas de higiene modernas contribuem para o desenvolvimento de asma . De acordo com a "hipótese da higiene", estar demasiado limpo impede com que os pulmões "aprendam" a defender-se contra os alérgenos.

Mas não deixe de lavar as mãos de imediato. Não existem atualmente provas científicas suficientes para efetivamente provar qualquer uma destas teorias. Dito isto, sabemos muito mais sobre o que causa os sintomas da asma.

Sintomas da asma

Os sintomas da asma variam muito dependendo da pessoa, por isso vale a pena conhecer os diferentes sintomas, se acredita que poderá ser asmático.

  • Tosse
  • Falta de ar ou aperto no peito
  • Produção de muco
  • Pieira

A asma provoca tosse? Normalmente não é um sintoma comum, mas a tosse poderá ocorrer se a asma não for gerida adequadamente.

Os sintomas de tosse relacionados com a asma incluem geralmente uma tosse seca e irritativa que é persistente ou recorrente. Contudo, também se pode experienciar uma tosse produtiva, isto é , que produz um muco espesso e transparente. Este tipo de tosse é geralmente um sintoma de asma descontrolada.

O que provoca a tosse asmática?

IÉ importante saber o que desencadeia a tosse e os ataques asmáticos, a fim de evitar a ocorrência de uma crise asmática. Os “fatores desencadeantes” da asma incluem:

  • Alergénios do exterior (pólen)
  • Alergénios de interior (pó, pêlos de animais de estimação)
    Alguns medicamentos
  • Irritantes ambientais (poluição, fumo)
  • Uma constipação ou gripe
  • Condições meteorológicas (frio, humidade, mudança de estação)
  • Stress
  • Exercício (contudo, a asma não deve impedir a prática de atividade física)

Se tem ataques de asma mais de duas vezes por semana, isto pode ser um sinal de que a sua asma não está controlada e deve procurar a ajuda de um especialista.

O que faz com a tosse asmática seja pior à noite?

Muitos sintomas da asma, e em particular a tosse, podem agravar-se durante as horas noturnas. A razão pela qual os sintomas são exacerbados durante a noite é desconhecida. Ainda assim, certos estudos teorizam que uma posição reclinada, temperaturas mais frias ou alterações hormonais durante o sono podem contribuir para a tosse asmática durante a noite .

Dito isto, o agravamento dos sintomas asmáticos durante a noite é geralmente uma indicação de que a sua asma não está a ser adequadamente tratada ou controlada. A asma não controlada pode resultar em outros problemas de saúde e complicações. Portanto, é melhor consultar o seu médico ou um especialista, se estiver a experienciar um aumento nos sintomas de asma durante a noite.

Ter dificuldade em respirar ou ficar facilmente sem fôlego, é outro sintoma comum da asma. As pessoas com asma podem achar que estes sintomas se agravam durante a atividade física e podem ter dificuldades em inspirar e expirar de forma lenta e profunda.

Algumas pessoas com asma experienciam um assobio agudo quando respiram, que é causado pelo estreitamento das vias respiratórias, tornando mais difícil a saída de ar e produzindo um som de chiado.

Tossir catarro ou muco como sintoma da asma pode ser uma indicação de que as suas vias respiratórias estão inflamadas devido a asma descontrolada ou agravada.

Como é que a asma é diagnosticada?

Embora possamos ajudar, fornecendo opções de tratamento para a doença ou ajudar com a gestão da sua asma, não podemos fazer o diagnóstico. Se tiver sintomas de asma, é crucial que se obtenha um diagnóstico clínico de um médico ou especialista em asma.

Existem também recursos online que lhe podem ajudar a compreender melhor os seus sintomas, mas se tiver novos sintomas, deve consultar o seu médico para que este possa confirmar um diagnóstico de asma e oferecer-lhe tratamento.

O seu médico de família pode perguntar-lhe sobre o seu historial médico, estilo de vida ou o historial médico da sua família para melhor compreender a sua condição. Além disso, para confirmar um diagnóstico, poderá realizar alguns testes, assim como o pico de fluxo ou teste espirométrico, para medir a função pulmonar ou ver se tem inflamação pulmonar.

Se receber um diagnóstico positivo, poderá ter de consultar o seu médico ou um enfermeiro regularmente para se assegurar de que a sua asma está a ser gerida adequadamente.

Como saber se tem asma

Se tiver algum dos sintomas acima enumerados, pode muito bem ter asma. Consulte o seu médico para um diagnóstico formal. Ele será capaz de realizar alguns testes para descobrir a melhor maneira de gerir a condição.

As formas de diagnosticar a doença incluem:

  • Um medidor de pico de fluxo - dispositivo que testa a sua função pulmonar e que mede a rapidez com que consegue expirar.
  • Um teste espirométrico - uma máquina que mede a rapidez com que se pode expirar e a quantidade de ar que se pode reter nos pulmões num determinado período de tempo.
  • Um teste FeNO - um tipo de máquina que mede o nível de óxido nítrico na sua respiração (um indicador de inflamação dos pulmões).

Diferentes tipos de asma

Sabia que existem vários tipos de asma e muitos deles possuem os seus próprios “fatores desencadeantes”? Isto pode ser um tanto desanimador. Contudo, será um alívio saber que a maioria dos tipos de asma requerem os mesmos tratamentos e cuidados.

Portanto, descobrir que tipo de asma tem é essencial para a manter sob controlo e evitar os ataques.

A asma afeta maioritariamente as crianças. Algumas crianças que são diagnosticadas com asma percebem que esta melhora drasticamente ou até desaparece, à medida que crescem.

Se não possui um diagnóstico de asma mas tiver sintomas enquanto pratica exercício físico, poderá ter asma induzida pelo exercício físico. Afeta predominantemente os atletas de elite ou aqueles que fazem atividade física em ambientes frios. Este tipo de asma causa falta de ar, tosse ou fadiga durante ou após o exercício físico.

As opções de tratamento da asma induzida pelo exercício físico incluem um inalador preventivo ou de alívio, a ser administrado antes da atividade física ou outros tratamentos com broncodilatadores de ação prolongada.

A asma alérgica é autoexplicativa, uma vez que é uma asma desencadeada por alérgenos, tais como pólens, animais de estimação ou ácaros do pó. Pode ser gerida com um inalador de alívio e evitando estes “fatores desencadeantes”, o máximo possível.

Algumas pessoas só sofrem de crises de asma durante certas estações do ano. Por exemplo, pode ocorrer na Primavera quando há muito pólen no ar ou no Inverno quando a temperatura desce. Por esta razão, se tiver asma sazonal, poderá necessitar apenas de administrar a sua medicação para a asma durante as estações do ano em questão.

Este tipo de asma, que é menos comum, não tem nenhuma causa definida. Ao contrário da asma alérgica, não há um “fator desencadeante” no ar que provoque sintomas. Pode muitas vezes desenvolver-se numa fase mais avançada da vida e pode ser mais grave do que a asma alérgica.

A asma ocupacional é geralmente um tipo de asma alergénica. Se trabalhar num ambiente com alérgenos no ar e só tiver sintomas de asma durante os dias de trabalho, poderá ter asma ocupacional.

Exemplos de locais de trabalho que podem desencadear a asma ocupacional são locais de construção, padarias (farinha no ar) ou centros de saúde (pó nas luvas de látex).

Asma de difícil controlo refere-se à asma que é difícil de gerir ou controlar. Outras questões de saúde podem causar asma de difícil controlo, tais como alergias ou pode ocorrer devido ao simples esquecimento em administrar o medicamento correto.

Os sintomas da asma de difícil controlo incluem:

  • Uma tosse persistente que não desaparece.
  • Usar o inalador de alívio três ou mais vezes por semana.
  • Sofrer ataques de asma frequentes.

Anteriormente conhecida como “asma frágil”, esta variação refere-se à asma que se agrava de forma repentina e inesperada. A asma grave não é tão fácil de gerir com os tratamentos habituais e pode exigir que o indivíduo tome um novo tipo de medicação, os medicamentos biológicos.

Se experienciar alguma das seguintes situações, poderá ter asma grave:

  • Sofre de ataques de asma muito frequentes.
  • Tem sintomas contínuos apesar de administrar as doses corretas do seu inalador ou medicação.
  • Usa o inalador de alívio mais de três vezes por semana.

Os sintomas de asma de adultos são os mesmos que os de outros tipos de asma. Contudo, os diferentes tipos de asma começam geralmente durante a infância.

Algumas causas possíveis da asma na fase adulta incluem exposição ao fumo (seja por fumar ou por fumo passivo), alterações hormonais (apenas hormonas femininas), stress ou mesmo asma ocupacional (leia acima).

Complicações da asma

Embora seja uma condição de longa duração, a asma pode ser facilmente gerida e mantida sob controlo com tratamentos médicos e apoio profissional. No entanto, ocasionalmente, a asma não controlada pode criar problemas.

As complicações comuns da asma incluem:

  • Sentir-se cansado o tempo todo.
  • Stress, ansiedade ou depressão
  • Infeções pulmonares (como a pneumonia)
  • Interrupções na sua vida diária devido às visitas não planeadas ao médico ou ao hospital
  • Crescimento atrofiado em crianças
  • Ataques de asma
 Sintomas de um ataque de asma

Sintomas de um ataque de asma

Se não tiver a certeza em que consiste um ataque de asma, aqui estão alguns dos sintomas que deve ter em conta:

  • A sua asma está a tornar-se mais difícil de gerir, levando a um aumento da falta de ar, tosse, pieira ou a uma sensação de aperto no peito.
  • O seu inalador/tratamento não está a ajudar a aliviar estes sintomas.
  • Ficar demasiado ofegante para falar corretamente, comer ou dormir.
  • Sentir-se como se não conseguisse recuperar o fôlego.
  • O valor no medidor de pico de fluxo é inferior ao normal .
  • As crianças podem queixar-se de dor de barriga ou no peito.
    É importante saber que estes sintomas se desenvolvem gradualmente ao longo do tempo, geralmente ao longo de várias horas ou dias.

Se experienciar um ataque de asma, deve:

  • Manter-se em pé (não se deite) e tentar respirar devagar e profundamente.
  • Inale o seu inalador a cada 30 a 60 segundos, fazendo no máximo 10 inalações.
  • Se não tiver o seu inalador por perto ou sentir que os seus sintomas não podem ser aliviados, ligue para o 112 para chamar uma ambulância.
  • Enquanto aguarda a ambulância, repetir o passo 2 após 15 minutos.

Os ataques de asma podem ser muito assustadores mas é importante tentar manter a calma e seguir os passos delineados acima. Para informações mais detalhadas sobre ataques de asma e sobre a melhor forma de os controlar e identificar, consulte a nossa página 'O que é um ataque de asma e o que fazer'

Obter conselhos sobre o tratamento da asma

Embora a asma possa ser gerida com eficácia com um inalador ou medicação, não é incomum as pessoas demorarem algum tempo para encontrar os melhores métodos de tratamento.

Se tiver um diagnóstico de asma mas deseja explorar outros tratamentos ou uma melhor forma de gerir as suas receitas médicas, converse com um clínico. Se quiser trocar de inalador ou explorar outros tipos de medicação, terá o apoio e a orientação necessários para fazer a escolha certa sobre o seu tratamento.

Reference Popover #ref6
Reference Popover #ref5
Reference Popover #ref4
Reference Popover #ref3
Reference Popover #ref2
Reference Popover #ref1
Esta página foi clinicamente revista por Dr. Carlos Jorge Santos, Consultor Médico a 03 novembro 2022. A próxima revisão será realizada a 03 novembro 2024.

Como obtemos informação.

Quando lhe apresentamos estatísticas, dados, opiniões ou um consenso, iremos dizer-lhe de onde vieram. E só apresentaremos dados como clinicamente viáveis se estes forem provenientes de uma fonte respeitável, tal como um órgão de saúde financiado por um Estado ou Governo, uma revista médica analisada por pares ou um órgão de análise ou dados reconhecido. Para mais informação, leia a nossa política editorial.

Deixe-nos ajudar a escolher melhor.

Do que gostou acerca disso?

Do que não gostou acerca disso?

Sugerir um tratamento

Se procura um tratamento ou doença em particular, informe-nos e nós iremos investigar por si.

Podemos enviar-lhe um e-mail sobre o problema, mas pode optar por não receber estas comunicações em qualquer altura.

Pergunte ou sugira algo.

Submeta aqui a sua pergunta, ou diga-nos se encontrou um problema no nosso site.

Podemos enviar-lhe um e-mail sobre a sua consulta, mas pode optar por não receber estas comunicações sempre que desejar.
4.7

A nossa classificação média baseada em 16373 revisões

Conte-nos qual é o problema

[Accept Terms Field Text] Aceite ostermos de utilização.
Podemos enviar-lhe um e-mail sobre o problema, mas pode optar por não receber estas comunicações em qualquer altura.

Iremos responder-lhe muito em breve. O nosso objetivo é responder a todas as questões no espaço de um dia útil.

Está inscrito na nossa newsletter. Fique atento à sua caixa de entrada para a nossa última atualização.

news-letter

Subscreva a nossa newsletter para todas as últimas novidades sobre Asma e muito mais.

Ao clicar em 'Subscrever agora', está a concordar com a nossa Política de Privacidade.