Verificado Verificado
O que é um ataque de asma?

O que é um ataque de asma?

A asma afeta aproximadamente 300 milhões de pessoas em todo o mundo . As pessoas que sofrem desta condição têm as vias respiratórias inflamadas, inchadas e sensíveis, podendo estreitar-se e ficar obstruídas com um muco pegajoso, quando expostas a um fator desencadeante. Durante um ataque de asma, isto pode causar falta de ar, sensação de aperto no peito, tosse e sibilo.

A cada dez segundos, alguém sofre de um ataque asmático potencialmente fatal . A razão principal dum ataque é o facto da asma não estar devidamente controlada, portanto, reduzem-se as probabilidades de ter um ataque de asma se usar a medicação para a asma corretamente.

Daniel Atkinson
Revisto clinicamente por
Daniel Atkinson, Líder Médico de Clínica Geral
Índice
Revisto clinicamente por
Dr. Daniel Atkinson
Líder Médico de Clínica Geral
a 03 novembro 2022.
Conheça o(a) Daniel  
Daniel
Este artigo foi útil?

O que fazer numa crise de asma.

medical-iconSaber os sinais de uma crise de asma e o que fazer é importante se sofre ou se alguém que conhece sofre de asma. É também essencial aprender como tratar uma crise de asma, no caso de se deparar com uma, pois isto pode salvar uma vida. Um ataque de asma agudo, que não melhora com medicação, pode tornar-se uma emergência que ameaça a vida.

  1. Se estiver a ter um ataque de asma, deve sentar-se e evitar deitar-se. Concentre-se em respirar lentamente e regularmente e tente manter-se calmo.
  2. A cada 30 a 60 segundos inale o seu inalador de alívio (muitas vezes azul). Não o inale mais do que 10 vezes. Se não tiver o inalador consigo, se se sentir pior depois de usar o seu inalador, ou ficar preocupado, deve chamar uma ambulância.
  3. Se a ambulância demorar mais de 15 minutos a chegar, deve repetir o processo descrito acima (inalar o inalador de alívio a cada 30 a 60 segundos até atingir 10 inalações). Não deve temer chamar os serviços de emergência para pedir ajuda. Se seguir os passos acima e os seus sintomas melhorarem, então não precisa de chamar os serviços de emergência. No entanto, deve marcar uma consulta urgente com o seu médico de família (no mesmo dia, se possível).

Se alguém que conhece estiver a ter um ataque de asma, então deverá ajudá-lo a seguir os passos acima indicados. Este conselho não é para pessoas em tratamento SMART ou MART. Se isto se aplica, pergunte ao seu médico de família ou enfermeiro o que fazer se tiver um ataque de asma.

Como podem os amigos e a família ajudar?

Os amigos e familiares das pessoas que sofrem de asma devem saber como ajudar em caso de emergência. Deve sentir-se à vontade para falar com as pessoas próximas a si sobre a sua condição, para que possam ter conhecimento e ajudar se for necessário.

Escrever um plano de ação contra a asma e partilhá-lo com pessoas próximas de si, irá ajudá-las a saber como devem agir quando tiver um ataque e elas estiverem presentes. Ter uma cópia desse plano de ação no seu telemóvel também é recomendável.

O que causa os ataques de asma?

Compreender os fatores desencadeantes dos seus ataques de asma poderá ajudar a preveni-los, no entanto, é possível que cada pessoa tenha fatores desencadeantes diferentes, por isso poderá ser difícil compreender totalmente a causa desses ataques.

Dito isto, uma das principais causas dos ataques de asma é a asma mal controlada, portanto, usar a sua medicação corretamente pode potencialmente salvar-lhe a vida. Outros fatores desencadeantes comuns dos ataques de asma incluem infeções, alergias, poluentes do ar, medicamentos, emoções fortes, o clima, o exercício físico, bolor ou humidade. Utilizar a sua medicação para a asma corretamente e conhecer os seus fatores desencadeantes, irá ajudar a controlar os seus sintomas e reduzir o risco de um ataque de asma no futuro.

Sinais de um ataque de asma

Warning.svgQuando os sintomas de asma pioram por um curto espaço de tempo, significa que está a ter um ataque de asma. As crises de asma podem surgir de forma gradual ou repentina. Portanto, em alguns casos, especialmente quando o ataque é gradual, terá tempo para se questionar: “Será que estou a ter um ataque de asma?”. Saber como reconhecer um ataque de asma poderá ajudá-lo a si ou a alguém que conheça a controlar os seus sintomas e a superar um ataque em segurança.

Os sintomas comuns de um ataque de asma incluem:

  • pieira
  • tosse
  • sensação de aperto no peito
  • estar demasiado ofegante para falar, comer ou dormir
  • batimentos cardíacos rápidos
  • respiração rápida
  • sonolência
  • exaustão
  • vertigens
  • confusão mental

Em casos graves, o ataque pode causar dedos ou lábios azulados e desmaios.

Se detetar os sinais e sintomas de um ataque de asma grave e os passos de prevenção de um ataque não estiverem a funcionar, deve ligar para o 112 e chamar uma ambulância para obter a ajuda necessária.

O que é um ataque de asma de início lento?

Os ataques graduais de asma também são conhecidos como ataques de asma de início lento. A maioria das pessoas associa ataques de asma a uma ocorrência rápida e súbita, portanto, também é importante conhecer os ataques de início lento.

Estes ataques graduais estão associados a uma dificuldade progressiva em respirar. Felizmente, ao contrário dos ataques de asma súbitos (que podem agravar-se em minutos), as pessoas que experienciam um ataque de início lento, terão mais tempo para procurar ajuda ou seguir os passos necessários para aliviar os seus sintomas.

O que acontece durante um ataque de asma?

lifestyle-category-iconPara compreendermos o que acontece durante um ataque de asma, precisamos de entender um pouco sobre a fisiologia dos pulmões. Os pulmões são órgãos complexos que têm uma estrutura específica que lhes permite funcionar de forma eficiente. Dentro dos pulmões, as maiores vias aéreas são revestidas de cartilagem, para que não colapsem. Contudo, as vias aéreas menores (os brônquios e os bronquíolos) carecem deste suporte. Os tubos musculares compõem as vias aéreas mais pequenas e muitas células secretoras de muco estão localizadas dentro do seu revestimento.

Quando se tem um ataque de asma, as vias aéreas inflamam. Isto provoca a contração dos músculos em torno das vias aéreas e um aumento da produção de muco, o que irá bloquear as vias aéreas mais pequenas que contêm as células secretoras de muco e carecem de suporte cartilaginoso. As contrações e as secreções de muco irão estreitar os tubos brônquicos (respiratórios), o que obstrui o fluxo de ar e torna a respiração mais difícil. Por conseguinte, muitas pessoas terão dificuldade em respirar, irão experienciar uma sensação de aperto no peito, terão pieira e tosse quando tiverem um ataque de asma.

Existe tratamento para os ataques de asma?

Atualmente não existe cura para a asma, mas usar a medicação adequada, pode ajudar a controlar os seus sintomas para que possa viver normalmente e ter um estilo de vida ativo.

Se tiver um ataque de asma, o tratamento inicial é sob a forma de um inalador de alívio. Este contém um princípio ativo que o pode ajudar a respirar mais facilmente. Se o seu inalador de alívio não reduzir os seus sintomas durante um ataque de asma, então terá de ir para o hospital.

Que tratamento para os ataques de asma é providenciado nos hospitais?

Quando for para as urgências, a primeira coisa que terá de fazer é registar-se. Se for de ambulância, um membro da equipa irá fazê-lo. Esse registo incluirá dados pessoais, como o seu nome, morada e a razão de estar nas urgências. Alguns hospitais terão um departamento de urgências separado para crianças.

Uma vez registado, uma enfermeira ou médico efetuarão uma pré-avaliação. A avaliação determinará o seu tratamento, que pode incluir um nebulizador ou esteróides. Um nebulizador permite-lhe inalar medicação líquida sob a forma de um vapor fino, enquanto os esteróides ajudam a acalmar e reduzir o inchaço e a inflamação, aliviando os sintomas de um ataque de asma. Os esteróides são geralmente administrados sob a forma de um líquido ou comprimidos. Em casos urgentes, serão administrados através de uma cânula (um pequeno tubo numa veia nas costas da mão) ou injetados na veia de um braço.

Para que a equipa médica possa compreender os seus sintomas devidamente, poderão fazer exames e radiografias. Os resultados dos exames e radiografias permitirão aos médicos descartar ou tratar infeções, obstruções, insuficiência cardíaca, fibrose pulmonar (cicatrizes nos pulmões) e tumores. Assim que tiver alta do hospital, deverá marcar imediatamente uma consulta com o seu médico de família.

Como prevenir os ataques de asma

Se quiser saber como parar um ataque de asma, a melhor forma de fazê-lo é evitar que isso aconteça.

  • Se notar que os seus sintomas de asma estão a agravar-se, não os ignore. Esta poderá ser a primeira indicação de que a sua asma não está controlada.
  • Verifique regularmente se sabe inalar a medicação. Deve fazer consultas de rotina com o seu médico ou enfermeira, para que verifiquem a sua técnica de inalação.
  • Se lhe for prescrito qualquer outro medicamento para outra condição médica, verifique se é adequado para pessoas com asma.
  • Se possível, tente identificar o que desencadeia os seus sintomas de asma e tente evitá-lo o máximo possível.
  • Viver um estilo de vida saudável, praticar exercício físico frequentemente, ter uma alimentação saudável, não fumar e a administração de vacinas (como a vacina contra a gripe e as vacinas pneumocócicas) pode também reduzir o risco de um ataque de asma.
  • Fale com amigos e familiares sobre a sua condição, para que o ajudem a perceber quaisquer problemas.
  • O seu plano de ação contra a asma está atualizado? Se não tiver a certeza, fale com o seu médico ou enfermeira.

Controle a sua asma por subscrição

your-health-continued.svgComo já mencionámos, a melhor maneira de evitar um ataque de asma é manter a sua asma controlada. Caso esteja preocupado(a) que a sua asma não esteja tão bem controlada como deveria, consulte um médico. O médico pode ajudá-lo a escolher o melhor tratamento para a sua condição e até mesmo a mudar para um novo inalador, se achar que um diferente pode ser mais indicado para si. Saiba mais sobre as opções de subscrição para o tratamento da asma e o nosso serviço de assistência contínua.

Reference Popover #ref1
Reference Popover #ref2

Como obtemos informação.

Quando lhe apresentamos estatísticas, dados, opiniões ou um consenso, iremos dizer-lhe de onde vieram. E só apresentaremos dados como clinicamente viáveis se estes forem provenientes de uma fonte respeitável, tal como um órgão de saúde financiado por um Estado ou Governo, uma revista médica analisada por pares ou um órgão de análise ou dados reconhecido. Para mais informação, leia a nossa política editorial.

Diga-nos o que quer ouvir.

Deseja que abordemos um assunto num artigo futuro? Diga-nos.

Mantenha-se a par.

Queremos que os cuidados de saúde sejam mais sobre si. Subscreva à nossa newsletter para obter artigos de saúde personalizados que fazem a diferença.

Aviso: A informação fornecida nesta página não substitui o aconselhamento médico profissional, diagnóstico, ou tratamento. Em caso de dúvidas ou preocupações sobre a sua saúde, por favor, consulte um médico.

Sugerir um guia de saúde

Dê-nos a sua ideia aqui.

(E deixe também o seu e-mail, de modo a podermos informá-lo se escrevermos um artigo com base na sua sugestão).

Sugerir um tratamento

Se procura um tratamento ou doença em particular, informe-nos e nós iremos investigar por si.

Pergunte ou sugira algo.

Submeta aqui a sua pergunta, ou diga-nos se encontrou um problema no nosso site.

Podemos enviar-lhe um e-mail sobre a sua consulta, mas pode optar por não receber estas comunicações sempre que desejar.
4.8

A nossa classificação média baseada em 267 revisões

Conte-nos qual é o problema

[Accept Terms Field Text] Aceite ostermos de utilização.
Podemos enviar-lhe um e-mail sobre o problema, mas pode optar por não receber estas comunicações em qualquer altura.

Do que gostou acerca disso?

Do que não gostou acerca disso?

Iremos responder-lhe muito em breve. O nosso objetivo é responder a todas as questões no espaço de um dia útil.

Está inscrito na nossa newsletter. Fique atento à sua caixa de entrada para a nossa última atualização.

news-letter

Subscreva a nossa newsletter para todas as últimas novidades sobre Asma e muito mais.

Ao clicar em 'Subscrever agora', está a concordar com a nossa Política de Privacidade.