Todos já ouvimos falar do Viagra. Este é um dos medicamentos mais vendidos no mundo farmacêutico, tendo sido usado para tratar a disfunção erétil desde 1998. 

Contudo, a Pfizer, o fabricante deste medicamento, apenas fabrica Viagra para os homens. Apesar da população masculina ter beneficiado com este e outros medicamentos para a disfunção erétil, as mulheres com disfunção sexual, como a perda de libido, têm poucas opções disponíveis.

Está disponível o Viagra para mulheres? Que tratamentos existem para as mulheres?

Saiba em que ponto de situação este tratamento se encontra e quais as perguntas frequentes sobre os tratamentos disponíveis para as mulheres com problemas de libido:

O Viagra feminino existe?

Não. O mais parecido com este é o medicamento genérico fibanserina, muitas vezes referido como “viagra feminino”. Este pequeno comprimido cor-de-rosa é fabricado pela Valeant Pharmaceuticals com o nome Addyi.

O seu mecanismo de ação no corpo é muito diferente do mecanismo do Viagra nos homens. Contudo, este recebeu a mesma alcunha por ser o primeiro medicamento indicado para a disfunção sexual nas mulheres.

“Viagra feminino” é um termo não muito preciso para o medicamento Addyi, uma vez que este não aumenta o desempenho sexual feminino. Em vez disso, este é suposto aumentar o número de relações sexuais satisfatórias por paciente, por mês.

Em investigações clínicas, o Addyi aumentou o número de relações sexuais satisfatórias entre 0,5 a 1 por indivíduo, por mês. 

O Addyi recebeu a aprovação da FDA americana em Agosto de 2015. Consequentemente, este tornou-se disponível para o tratamento de mulheres pré-menopáusicas diagnosticadas com disfunção sexual feminina (DSF) em Outubro de 2015.

O que é a disfunção sexual feminina?

Esta condição refere-se a uma perda de libido crónica, também conhecida como desejo sexual consciente e inconsciente, ao ponto de esta causar problemas no relacionamento. 

Pensa-se que a falta de desejo sexual na mulher é a forma mais comum de disfunção sexual feminina.

O baixo desejo sexual feminino pode ser difícil de diagnosticar, uma vez que o nível de desejo sexual é diferente entre as mulheres. É também importante mencionar que a libido, tanto de homens como de mulheres pode ser afetada por vários fatores, incluindo medicamentos e saúde mental. 

Isto significa que a condição pode ser difícil de diagnosticar, o que pode explicar o motivo pelo qual os tratamentos nesta área, como o tão especulado Viagra feminino, são escassos.

Como é que fibanserina trata a disfunção sexual feminina?

A fibanserina não é uma hormona e ao contrário do Viagra para os homens, não tem efeitos na circulação sanguínea. Em vez disso, regula os químicos do cérebro que podem estar relacionados com os níveis de desejo sexual dos homens.

Os métodos exactos de funcionamento não são completamente compreendidos, porém, a sua ação ocorre no sistema nervoso central. O desequilíbrio de dopamina e norepinefrina é corrigido e os níveis de serotonina diminuem. A dopamina e a norepinefrina estão ambas relacionadas com excitação sexual, enquanto esta é inibida pela serotonina. 

Mais uma vez, para além de ser um medicamento com ação a nível sexual, a fibanserina tem pouco em comum com o sildenafil, o que significa que o Viagra para as mulheres é uma invenção dos meios de comunicação e não se baseia em informação científica.

Posso comprar fibanserina em Portugal?

A Agência Europeia do Medicamento não aprovou a fibanserina, pelo que esta não pode ser prescrita e comercializada de momento em Portugal.

Se encontrar um website que afirme vender Viagra feminino em Portugal ou na Europa, o mais provável é que este esteja a operar ilegalmente. Os medicamentos comercializados por websites ilegais podem ser contrafeitos e perigosos. Farmácias que comercializem Viagra masculino estão sujeitas a vários controlos pelas autoridades competentes, pelo que deve ter cuidado quando compra online. Pode saber mais sobre farmácia online ilegais aqui.

Apesar da fibanserina não estar disponível em Portugal, pode consultar o seu médico sobre a disfunção sexual feminina.

Uma alteração nos níveis da sua libido pode ser causada por vários fatores, pelo que poderá ser aconselhada alguma forma de tratamento ou terapia pelo seu médico.

Página revista em:  23/10/2017