Na sequência da nossa conversa com o Dr. Andy McEwen, que deu-nos a visão de um médico sobre o processo de deixar de fumar, apresentamos agora a opinião de uma conselheira especialista no assunto.

Entramos em contato com a QUIT: a instituição de caridade que auxilia quem deseja parar de fumar. A QUIT foca na educação de jovens para que nunca sintam-se tentados a pegar num cigarro, enquanto também apoia aqueles que decidem parar.

Kate Phillips, conselheira da QUIT, falou-nos detalhadamente sobre o processo de tornar-se um ex-fumante e também os vários métodos de apoio disponíveis:

Quais são as melhores práticas para os novos ex-fumadores empregarem durante os primeiros dias?

Aproveite toda a ajuda disponível. Use os serviços locais para parar de fumar, uma medicação apropriada e uma linha de suporte, pois, isso duplicará as suas hipóteses de sucesso a longo prazo.

A medicação reduzirá consideravelmente qualquer sensação associada à retirada da nicotina. Isto permite que concentre as suas energias em mudar os seus hábitos para os de um não-fumador e, em geral, seguir em frente com a sua vida.

Um serviço de apoio pode ajudar a perseverar para alcançar e manter a sua meta em não fumar, abordarão qualquer dúvida que tenha e garantirão que está a tomar a medicação corretamente. Eles monitorizaram os seus níveis de monóxido de carbono a cada semana para oferecer uma prova dos benefícios de parar de fumar.

No entanto, deixar de fumar é difícil do ponto de vista mental e físico. Há muita ajuda disponível na forma de grupos de apoio e medicação para que que tenha suporte nos dias difíceis; mas também precisa preparar a sua mente para as novas mudanças e se comprometer com o seu novo estilo de vida.

"Lembre-se porque tomou a decisão de parar. Mantenha-se focado para ter coragem nos momentos mais difíceis", diz Kate.

Pare completamente. Não adie. Livre-se de tudo relacionado ao fumo, para que não sinta-se tentado. Planeie os seus dias para que esteja ocupado o tempo todo. Não pode estar sempre ocupado, na verdade, pode precisar recuperar o atraso no seu sono, mas não se permita ficar entediado. O tédio é um grande inimigo.

Os primeiros dias podem parecer extremamente assustadores. Quando este processo torna-se mais fácil?

Muitos fumadores acham os primeiros dias especialmente difíceis, em especial os dias três e quatro, que é quando a nicotina deixa o corpo. Outros relatam uma fase desafiadora depois de algumas semanas.

Deve-se ter em mente que a sua saúde melhora no momento em que para de fumar. Isto é apoiado por muitas evidências, então confie no processo. Perceber isso é importante, já que pode se sentir pior antes de começar a se sentir melhor. Pode até se sentir melhor e pior ao mesmo tempo.

Não fique desanimado. Lembre-se que ao parar de fumar, está a fazer com que o seu corpo e a sua mente passem por uma grande reviravolta, está a se despedir do que tem sido o seu normal. Não só está a lidar com os sintomas de abstinência de nicotina e tendo que aprender novos hábitos e rotinas, mas seu corpo estará a se desintoxicar, o que pode tornar-se um fardo pesado no seu sistema imunológico. Portanto, não é de se surpreender que não se sinta no seu melhor.

Kate também enfatiza que, quando se trata de desistir, não há duas pessoas iguais:

Da mesma forma que as pessoas são diferentes, as experiências em tornar-se ex-fumador serão diferentes. Isto pode parecer muito injusto, mas é certo que uns terão mais dificuldades que outros.

Muitas pessoas desistem de tentar parar de fumar porque estão com medo do que pode acontecer com elas e de como podem se sentir. Entretanto, quando começam a passar pelo processo, acabam por descobrir que a experiência é muitas vezes muito mais fácil do que ousavam acreditar.

Seja paciente. Há quanto tempo fuma? Lembre-se do velho ditado "Roma não foi construída em um dia"? Se fumou por uns bons anos, não vai de repente achar um não-fumador completamente normal depois de algumas semanas!

Também é vital informar o seu médico que decidiu desistir, como Kate explica:

Da mesma forma que começará a digerir a sua comida de forma diferente como um não-fumador, também digerirá seus medicamentos de maneira diferente quando parar, então é importante que a sua situação seja monitorada para que os medicamentos possam ser ajustados conforme necessário.

Como alguém pode permanecer positivo?

Mantenha um diário ou pelo menos faça algumas anotações. Quando está se sentindo ótimo, é fácil esquecer as batalhas pelas quais teve que passar; quando está a ter dificuldades, é difícil imaginar-se bem! Parar pode dar uma sensação de montanha-russa, então um diário irá lembrá-lo de que quaisquer dificuldades que tenha, estas são temporárias.

Pense no suporte que quer das pessoas a sua volta. Quer que as pessoas se envolvam, encorajem ou prefere continuar o seu processo discretamente? As pessoas podem ser muito bem-intencionadas, mas entender completamente errado o que está a passar, então deixe-as saber o que quer e o que não quer.

Fazer ajustes de curto prazo no seu estilo de vida, Kate ilustra, pode ajudar também:

Não pode viver como um eremita, mas no começo, tente evitar as piores situações de “gatilho” . Para muitos, isso será a socialização e o álcool, então porque não planear atividades diferentes com pessoas que apoiarão a sua decisão de não fumar até que sinta-se mais confiante como um não-fumador?

Uma pergunta na ponta da língua de muitos ex-fumador é se os desejos do cigarro realmente desaparecem.


Os desejos vão embora. Para alguns, eles serão mais fortes e duram mais do que para os outros, e é por isso que o uso de medicação adequada para deixar de fumar é aconselhável, de modo a mantê-los sob controlo.

A forma mais rápida de cessar a vontade de fumar é parar completamente e lembrar-se da regra do "nem ao menos um trago". Pode soar duro, mas é a melhor forma de parar de fumar de vez. Isto permitirá que os desejos desapareçam no espaço de algumas semanas até que não sinta-se mais incomodado por isto. Fumar de novo apenas reacenderá os antigos desejos.

O que pode causar a recaída num ex-fumador?


Existem várias razões pelas quais algumas pessoas recaem logo depois de parar de fumar. Pode ser a força de vontade ou pode ser que eles estejam a experimentar sintomas desconfortáveis de abstinência de nicotina. É mais provável que enfrente-se dificuldades se o seu desejo em fumar for forte. Deve-se então, concentrar-se no seu objetivo e em todos os benefícios que irá ter ao deixar de fumar.

É mais provável que o desejo de fumar, que se apresenta muito depois de alguém parar, seja psicológico, como explica Kate:

Se não fumou durante vários meses ou anos, é extremamente improvável que esteja a lutar contra os desejos diariamente. Pode até sentir repulsa por seu antigo hábito e imaginar nunca mais fumar. No entanto, ainda pode ter a "lembrança do cigarro" ocasional, em que o pensamento surge na sua mente de quão bom seria um cigarro. Esta é apenas uma memória ou uma associação, em vez de um desejo e pode ser facilmente controlada. Em primeiro lugar, lembre-se que não fuma mais e, em segundo lugar, pergunte a si mesmo se realmente quer passar pelo processo de desistir novamente.

Existe algum fator comum que possa contribuir para a recaída de alguém que conseguiu não fumar por um longo período?


É incomum que isto aconteça. No entanto, existem dois cenários comuns: feriados e uma situação de choque.

As férias costumam enganar as pessoas; seja a tentação do tabaco barato, estar perto de outros fumadores ou fugir da vida quotidiana.

Ex-fumadores podem ficar vulneráveis depois de receberem más notícias. É como se eles voltassem às velhas estratégias de enfrentamento sem se lembrar de que não fumam mais. É por isso que é importante trabalhar com o seu conselheiro, para encontrar maneiras diferentes de resolver problemas antigos, para que possa usar estes novos métodos quando se deparar com situações stressantes ou perturbadoras.

Se tiver um lapso, não precisa ser o fim do mundo, pois poderá recuperar o controlo. O perigo é que apenas um cigarro possa reavivar os seus recetores de nicotina, a parte do cérebro que deseja nicotina, e isto pode levar ao retorno de fortes desejos pelo cigarro.

P. O que deve fazer se estiver tentado a acender um cigarro a qualquer momento durante a minha recuperação?
Em uma palavra, resista! Não irá trazer qualquer benefício. A sua vida não ficará melhor por isso. No final, irá arrepender-se. Então, mantenha-se forte e não pegue num cigarro.


Ajuda disponível

Parar de fumar pode ser difícil, mas existem serviços que podem fornecer assistência e facilitar o processo. Acesse o sítio web do Serviço Nacional de Saúde (SNS) de Portugal para ter acesso a mais informações e marcar uma consulta. 

Página revista em:  22/08/2018