Desde o seu lançamento inicial em 1998, o Viagra tornou-se muito popular. O pequeno comprimido azul fabricado pela Pfizer é conhecido mundialmente pela sua capacidade em tratar a disfunção erétil.

Porém, é importante saber, o Viagra trata outras condições? 

A resposta é não, porém, é necessária mais informação.

O Viagra apenas pode ser prescrito para tratar a disfunção erétil. Os pacientes que tomam Viagra não devem fazer ajustes de dose sem primeiro consultarem o seu médico. 

Apesar do Viagra não poder ser prescrito para tratar outras condições médicas, a Pfizer recebeu aprovação para comercializar o sildenafil sob uma dose diferente e nome: Revatio

O Revatio contém o mesmo princípio ativo que o Viagra, porém é usado para tratar a hipertensão pulmonar.

Hipertensão pulmonar

As artérias pulmonares levam sangue para os pulmões. Estas artérias específicas podem ficar mais espessas ou bloqueadas, causando hipertensão arterial. Esta condição é conhecida como hipertensão arterial pulmonar

Os sintomas de hipertensão pulmonar incluem:

  • Falta de ar
  • Tonturas
  • Fadiga
  • Edema dos membros inferiores
  • Dor no peito
  • Palpitações

Estima-se que 10% dos casos de hipertensão pulmonar possam estar ligados a uma mutação genética. Contudo, a condição pode também estar relacionada com outros problemas de coração (como a presença de coágulos sanguíneos e doença cardíaca) ou ter mesmo causa desconhecida (hipertensão pulmonar idiopática).

A hipertensão pulmonar aumenta o esforço do coração para bombear sangue para os pulmões, resultando no aumento da pressão. Esta condição grave, ainda que rara pode desenvolver-se a qualquer idade e levar a falência cardíaca.

Como é que o Revatio trata a hipertensão pulmonar?

O princípio ativo do sildenafil é o Revatio, um inibidor da fosfodiesterase tipo 5 (PDE-5) e vasodilatador.

Este medicamento tem um efeito relaxante nas artérias que levam sangue para os pulmões. Este melhora a circulação sanguínea nestas artérias, diminuindo a tensão e facilitando a respiração.

Hipertensão pulmonar e estilo de vida

A hipertensão pulmonar pode restringir de forma grave a capacidade do indíviduo levar uma vida normal. A dificuldade em respirar pode impedir tarefas fundamentais como subir escadas ou tomar um simples banho. Os efeitos debilitantes da condição podem mesmo tornar o exercício ligeiro debilitante. 

Quando o Revatio é usado no tratamento da hipertensão pulmonar, também melhora a capacidade para o exercício. Isto pode ser o caso de outras condições pulmonares e cardíacas como a fibrose pulmonar e a disfunção do ventrículo direito. Porém, atualmente, este apenas é utilizado no tratamento da hipertensão pulmonar.

O Revatio é um medicamento original que contém o princípio ativo sildenafil, porém não deve ser usado no tratamento de outras condições médicas.

Apesar do Viagra e o Revatio conterem ambos sildenafil, os dois medicamentos não devem ser usados com outros propósitos para além da condição para a qual foram prescritos.

Utilização noutras condições

Tal como mencionado acima, o sildenafil não tem mais nenhuma indicação aprovada para além do tratamento da disfunção erétil. Contudo, este foi testado por investigadores para outras condições:

  • Enjoo de altitude

Esta doença ocorre como resultado das altitudes elevadas, onde o corpo recebe níveis insuficientes de oxigénio para a sua função normal. Esta pode causar sintomas como hiperventilação, náusea, má-disposição e exaustão. 

Vários estudos pequenos avaliaram o uso do sildenafil como um tratamento eficaz para o enjoo de altitude. Os resultados iniciais demonstraram que este medicamento apresenta melhores resultados que um placebo. Contudo, ainda não foi encontrada uma conclusão clínica definitiva, pelo que o sildenafil não está atualmente aprovado para tratar o enjoo de altitude.

Se planeia visitar uma localização de elevada altitude e está preocupado com o enjoo de altitude, consulte o seu médico antes de viajar.

  • Ejaculação precoce

A ejaculação precoce é outra disfunção sexual que afeta frequentemente os homens. Os indivíduos diagnosticados com esta condição são incapazes de ter sexo penetrativo por mais de dois minutos sem ejacular.

Esta condição pode ser extremamente frustrante, colocando uma pressão desnecessária no casal afetado.

O Viagra e o sildenafil têm sido sugeridos como tratamentos para a ejaculação precoce.

Investigações preliminares são positivas a demonstrar que o sildenafil pode melhorar a percepção do controlo ejaculatório e a sensação de satisfação sexual.

Contudo, nem o Viagra, nem o sildenafil foram aprovados para o tratamento da ejaculação precoce. 

O Priligy foi desenvolvido especificamente para tratar a condição e é um medicamento muito mais indicado.

Por este motivo, homens que sofrem de ejaculação precoce são encorajados a abordar o seu médico para discutir as opções de tratamento atualmente disponíveis.

Página revista em:  23/10/2017