O Viagra é um tratamento eficaz e seguro para a disfunção erétil para vários homens. Contudo, existem situações em que a sua toma pode ser perigosa ou contraproducente.

Estas incluem:

  1. Consumo de drogas recreativas ou álcool
  2. Risco de interação com outros medicamentos
  3. Presença de outros problemas de saúde
  4. Problemas no relacionamento
  5. Casos onde não está presente disfunção erétil
  6. Alergia aos princípios ativos
  7. Utilização por mulheres
  8. Presença de efeitos secundários
  9. Falta de receita médica
  10. Contrafação
  11. Quando o utilizador não planeia ter relações sexuais

Consequentemente, cada paciente deve ser avaliado individualmente por um médico antes da prescrição do Viagra. O médico terá em conta o historial médico do paciente e medicamentos que se encontre a tomar. 

Neste artigo consideramos os fatores que podem contraindicar o Viagra

Consumo de drogas recreativas e álcool em excesso

O consumo de álcool e o uso de drogas recreativas podem impedir a sua capacidade de conseguir uma ereção.

De forma a minimizar os potenciais riscos para a saúde associados ao consumo de álcool, não devem ser excedidas as 14 unidades de álcool por semana (Segundo o Serviço Nacional de Saúde Britânico (NHS)).

É também importante mencionar que o abuso frequente de álcool pode danificar permanentemente as artérias que fornecem sangue ao pénis.

Beber álcool ou consumir drogas enquanto toma Viagra pode reduzir a sua eficácia. De forma a obter a melhor resposta possível ao medicamento deve evitar o consumo excessivo de álcool e evitar o uso de drogas recreativas.

Os indivíduos que reportem consumo de drogas ou de álcool em excesso, são encorajados a primeiro tratar estas condições.

Risco de interação com outros medicamentos

O Viagra não deve ser utilizado em conjunto com certos medicamentos, uma vez que podem ocorrer interações. 

  • Nitratos – O Viagra é conhecido por aumentar os efeitos hipotensivos dos nitratos, pelo que está contraindicado aos pacientes a tomar nitratos ou óxido nitroso. 
  • Medicamentos para a disfunção erétil – O Viagra não deve ser usado em conjunto com outros medicamentos para a disfunção erétil.
  • Hipertensão arterial pulmonar – alguns medicamentos usados para tratar a hipertensão arterial pulmonar não devem ser usados em conjunto com o Viagra.

Risco de exacerbar outros problemas de saúde

A sua saúde geral pode alterar a sua suscetibilidade ao Viagra como tratamento para a disfunção erétil. Antes do seu médico prescrever Viagra, é necessário avaliar qualquer condição médica de que sofra, que possa estar a contribuir para a disfunção erétil.  

Se tem (ou teve) algum dos seguintes problemas de saúde, não deve tomar Viagra:

  • Ataque cardíaco recente
  • AVC recente
  • Baixa tensão arterial
  • Doença cardíaca grave
  • Doença hepática grave
  • Doença do olho hereditária rara
  • Neuropatia ótica isquémica anterior não-arterítica (NOIA-NA)

Apesar do Viagra poder não ser uma opção indicada para tomar em conjunto com as condições acima, existem opções de tratamento alternativas para a disfunção erétil, que podem acarretar um menor risco.

Se lhe foi diagnosticada alguma das seguintes condições, deve consultar o seu médico antes de começar tratamento para a disfunção erétil:

  • Úlceras no estômago
  • Hemofilia
  • Problemas de coração
  • Anemia falciforme
  • Mieloma múltiplo
  • Leucemia

Estas condições em particular podem influenciar a dose de Viagra que o seu médico prescrever.

Doença de Peyronie

A doença de Peyronie é uma condição que consiste no desenvolvimento de placas fibrosas dentro dos corpos cavernosos do pénis. Isto pode causar uma alteração de forma do pénis e levar a deformidades. 

Se lhe foi diagnosticada esta condição ou se notar uma alteração na forma normal do pénis, não deve tomar Viagra e deve em vez disso consultar o seu médico.

Problemas no relacionamento

Lidar com a impotência num relacionamento pode ser um assunto sensível. A pressão emocional da condição pode ter efeitos em ambas as partes.

Os problemas na relação podem ter efeitos físicos no seu corpo e experiências sexuais prévias, podem causar problemas em novos relacionamentos.

Nestas circunstâncias, o apoio psicológico através de terapia pode ser benéfico, uma vez que pode ser uma causa subjacente de disfunção erétil.

Casos em que não está presente disfunção erétil

O Viagra tem como objectivo tratar os homens diagnosticados com disfunção erétil, pelo que não deve ser usado por homens sem este problema.

Não deve ser usado com base recreativa ou para aumentar o desempenho sexual, uma vez que se pode tornar contraproducente. Se toma Viagra com o objetivos de melhorar a duração e a firmeza das suas ereções, pode desenvolver disfunção erétil quando tiver relações sexuais sem o tomar.

Alergia às substâncias presentes

Se tiver alergia a alguma das substâncias presentes no Viagra, não o deve tomar sob nenhuma circunstância. Da mesma forma, se tomar Viagra e notar uma reação alérgica, deve descontinuar a sua utilização e informar o seu médico.

Casos femininos de disfunção sexual

O Viagra apenas pode ser utilizado por homens. As mulheres que procuram tratamento para a disfunção sexual feminina devem consultar o seu médico.

Efeitos secundários prévios

Se já usou Viagra no passado e sofreu efeitos secundários que não conseguiu tolerar, deve evitar o seu uso. Existem tratamentos alternativos para a disfunção erétil disponíveis que pode discutir com o seu médico.

Nos casos em que não tem receita médica

Apenas deve tomar Viagra se este lhe tiver sido prescrito por um médico. Isto é importante por o médico ter de tomar uma decisão informada sobre os potenciais riscos do medicamento, antes da sua prescrição. Contudo, se evitar uma consulta médica, quer seja presencial ou online, está a aumentar os riscos do medicamento.

Não aceite os comprimidos de Viagra por parte de um amigo, mesmo que o medicamento lhe tenha sido prescrito em condições semelhantes à sua, podem existir contraindicações importantes.

Se decidir comprar Viagra online, deve garantir que o faz a partir de uma fonte com boa reputação.

Contrafação de Viagra

Se comprar Viagra e suspeitar da sua originalidade, então não o deve tomar. O Viagra apenas pode ser comercializado mediante receita médica.

É possível comprar Viagra online, porém verifique os registos da farmácia antes de o fazer.

Se não planeia ter relações sexuais

O Viagra apenas deve ser tomado quando planeia ter relações sexuais. Aquando da estimulação sexual, os efeitos do Viagra são normalmente notados ao fim de 30-60 minutos após a administração do comprimido. Tenha em conta que apenas pode tomar um comprimido de Viagra por período de 24 horas. 

Se o Viagra não ajudar nos seus problemas de ereção, deve consultar o seu médico. Não altere a dose que lhe foi prescrita.

Página revista em:  23/10/2017