O acne é uma condição que se estima afetar 85% dos adolescentes em Portugal. Por este ser mais frequentemente associado à puberdade, muitas pessoas ficam surpreendidas pelo acne ser um problema comum nos adultos. Para as mulheres em particular, pode ser uma condição contra a qual se debatem durante décadas. 

Estima-se que 80% dos casos de acne em adultos ocorra em mulheres, podendo dever-se a uma flutuação das hormonas durante a menstruação ou gravidez. 

As borbulhas formam-se quando as glândulas sebáceas da pele ficam obstruídas por células mortas da pele. Isto pode ocorrer quando demasiado sebo é produzido devido a uma alteração dos níveis hormonais, em particular da testosterona, um androgénio. 

O acne, tal como todos sabemos é caracterizado pela formação de borbulhas, pontos negros e pústulas na pele, mais frequentemente na face, costas e peito. Alguns episódios podem ser ligeiros, porém casos mais severos podem causar o aparecimento de borbulhas em grande número, causando dor e inflamação, levando a danos permanentes na pele e cicatrizes.

A pílula contracetiva combinada e o acne

Existem várias opções de tratamento disponíveis para o acne, dependendo da sua gravidade. Para as mulheres, certos tipos de contracetivos orais combinados podem ser usados para tratar a condição. Pode ser particularmente benéfico para mulheres que sofrem de episódios de acne durante a menstruação ou que sofrem de síndrome dos ovários poliquísticos. Isto deve-se à pílula ajudar a controlar as flutuações nas hormonas associadas a estas alterações.

As versões mais eficazes da pílula contracetiva combinada contêm um bloqueador hormonal que reduz a quantidade de testosterona no corpo, reduzindo a produção de sebo das glândulas sebáceas hipereativas. O uso da pílula contracetiva combinada também lhe pode estar recomendado mesmo que não seja sexualmente ativa. Nestes casos, esta pode ser uma opção após outros tipos de tratamento para o acne não terem resultado. A pílula contracetiva pode ser uma boa alternativa aos antibióticos orais, que nem sempre são uma opção a longo prazo devido à ocorrência de efeitos secundários.

Que pílula funciona melhor?

Se quer experimentar a pílula contracetiva combinada para ajudar a melhorar os seus sintomas de acne, deve discutir as várias opções com o seu médico. As pílulas mais frequentemente prescritas paras as mulheres com acne incluem Co-cypirindol, Zoely, Microginon, Brevinor e Loestrin.

Estas pílulas são conhecidas como antiandrogénicas e ajudam a controlar a produção de sebo pela pele. O seu médico de família irá verificar se alguma destas pílulas se adequa a si.

Algumas mulheres podem ter um risco maior de efeitos secundários se tomarem este medicamento, incluindo aquelas que sofrem de: 

  • hipertensão;
  • enxaquecas;
  • historial familiar de problemas de coração, coágulos sanguíneos ou alguns tipos de cancro;
  • excesso de peso. 

A Diane 35 ou Dianette é um tratamento prescrito para o acne, que tem uma função secundária como contracetivo oral. Contudo, esta não está indicada para todas as mulheres devido ao seu risco de causar coágulos sanguíneos e outros efeitos secundários.

A melhoria notada nos sintomas de acne quando toma outras pílulas contracetivas, é um benefício secundário.

A minipílula pode ser usada para tratar o acne?

A pílula apenas com progesterona, também conhecida como minipílula, não é prescrita para ajudar a tratar o acne. Isto deve-se ao aumento da hormona progesterona poder estimular a produção de sebo, iniciando ou aumentando os sintomas de acne. Nem todas as mulheres irão sofrer de acne como resultado da minipílula, porém, se já sofre de acne, é pouco provável que o seu médico de família lhe sugira este tipo de contraceção.

Consiga os melhores benefícios com a sua pílula

De forma a conseguir os melhores resultados, deve seguir as instruções do seu médico quando tomar a pílula. Deve também ter em conta que pode levar três a quatro meses antes que comece a ver efeitos. 

Se não notar nenhum progresso, talvez valha a pena consultar novamente o seu médico, que lhe pode prescrever uma pílula diferente. O seu médico também pode sugerir a utilização de produtos de limpeza específicos para usar em conjunto com a pílula para aumentar as hipóteses de sucesso.

Página revista em:  26/10/2017