O surgimento do coronavírus tem gerado muita ansiedade e incerteza, além de um grande impacto na preocupação com a saúde dos portugueses. Todas essas incertezas geram constantes dúvidas acerca do que é verdade, o que é notícia falsa (fake news) e qual seria a melhor forma de agir. Primeiramente, assim como todos os órgãos oficiais dos governos e da saúde pública em nível global, enfatizamos: lave as suas mãos com água e sabão por 20 segundos e evite o contato social a todo custo.

Neste artigo, respondemos as seguinte perguntas sobre o coronavírus:

 

Coronavírus X Gripe:
O que é o coronavírus e, porque é pior que uma gripe?

Coronavírus (COVID-19) é uma condição nova provocada por um vírus chamado coronavírus. Pode afetar os pulmões e as vias respiratórias.

COVID-19 é pior que uma gripe porque é mais difícil de conter. Apesar de o coronavírus e da “influenza” terem um modo de transmissão semelhante, através de partículas no ar a partir de uma pessoa a tossir, espirrar ou a falar, o período de incubação para o COVID-19 é muito maior, portanto muitas pessoas não sabem que estão infetadas. Como resultado, é muito mais desafiador prevenir a propagação do coronavírus.

Pessoas com apenas sintomas leves, como uma tosse leve e sem outros indicadores do vírus podem transmitir a outros, informa a Organização Mundial da Saúde (OMS). Isto significa que se torna difícil distinguir uma pessoa de outra apenas pelos sintomas. O fato do COVID-19 ser uma nova condição também faz com que seja mais contagiosa que uma gripe (“influenza”).

Enquanto algumas pessoas desenvolveram alguma imunidade contra a gripe por terem sido expostas ao vírus, o coronavírus apenas surgiu em 2019 e, por esta razão, poucas pessoas, ou talvez ninguém, tenha desenvolvido imunidade contra esta condição. 

Como posso garantir que não vou contrair o coronavírus?

Existem um número de medidas para reduzir o risco de contrair o coronavírus. 

Higiene durante a crise do coronavírus:

  1. Lave as suas mãos com sabão e água frequentemente por pelo menos 20 segundos.
  2. Lave sempre as suas mãos quando vai para o trabalho e quando retorna a casa.
  3. Caso não seja possível lavar as mãos com água e sabão, utilize uma solução de base alcoólica.
  4. Use um lenço (não as suas mãos) para cobrir a boca e o nariz quando tossir ou espirrar.
  5. Jogue fora imediatamente um lenço após o seu uso.
  6. Evite o contato com pessoas que estejam doentes.
  7. Caso as suas mãos não estejam limpas, não toque os seus olhos, nariz ou boca.
  8. Não permita que visitas entrem na sua casa, inclusive amigos e familiares.

    O Serviço Nacional de Saúde de Portugal (SNS24) também pede que:
  9. Acompanhe os canais digitais oficiais da Direcção Geral da Saúde (DGS) e o SNS24 para as últimas informações sobre as medidas para o controlo e a prevenção do coronavírus.
  10. Evite propagar notícias falsas (fake news).
  11. Respeite as indicações do SNS24 sobre o isolamento no caso de sintomas.

Quem corre risco de adoecer seriamente com o coronavírus? 

As pessoas que estão mais em risco de terem casos graves pela infeção com o COVID-19 são:

  1. Quem teve um órgão transplantado e está a usar medicamentos para imunossupressão
  2. Quem está a fazer quimioterapia ou radioterapia
  3. Tiver uma condição grave no peito, como fibrose cística ou asma grave
  4. Tem outro problema de saúde grave
  5. Sofre de cancro no sangue ou  medula óssea, como leucemia

Existe um teste para o coronavírus? 

Existe um teste para COVID-19, entretanto o seu uso é ainda limitado, pois não há ainda uma quantidade de testes para toda a população. Cada país vem a determinar quem é elegível para o teste, seja por estar em estado grave, ou por sua ocupação profissional associada com o controlo da pandemia. O SNS24 criou um teste online de triagem do COVID-19 para avaliar se os seus sintomas são motivo para preocupação e um contato direto com o SNS. Na dúvida, ligue para  808 24 24 24.

Existe vacina para o coronavírus? 

Não existe, até o momento da escrita deste artigo (25/03/2020) vacina disponível para o COVID-19. A estimativa é que uma vacina esteja disponível em 2021. Enquanto isso, cientistas em todo o globo investigam meios de tratamento eficazes, assim como ampliação das formas de teste, como, por exemplo, um teste para saber se há anticorpos contra o vírus. Isto que dizer que, mesmo que a vacina talvez demora mais do que o desejado, os cientistas estão em constante busca de novos modos para evitar a propagação do vírus e um melhor resultado no tratamento dos infetados.

Vou recuperar-me do coronavírus? 

Muitas pessoas podem ter apenas sintomas leves e recuperar-se do coronavírus sem tratamento. Entretanto, pessoas acima de 70 anos e/ou com condições de saúde crónicas correm um alto risco de desenvolver complicações relacionadas com o vírus.

Caso seja uma pessoa com alto risco de complicações devido ao COVID-19, siga as orientações do Serviço Nacional de Saúde.

O que é o isolamento durante a pandemia do coronavírus?

A quarentena ou o isolamento preventivo quer dizer o período em que uma pessoa deve estar isolada, em casa, com distanciamento social.

Quando devo fazer o isolamento? 

Caso tenha tido contato direto com uma pessoa infetada pelo COVID-19 deve começar a vigilância ativa, que é o isolamento determinado pelo SNS. Outros casos para isolamento são:

  1. Tenha retornado de um dos países com alto índice de casos e tenha sintomas de febre, tosse ou dificuldades respiratórias
  2. Tenha tido contato com alguém que regressou de um dos países com alto índice de infeção pelo coronavírus e tenha sintomas de febre, tosse ou dificuldade em respirar


O SNS pede o preenchimento de um formulário para ficar em isolamento chamado “Certificação de Isolamento Profilático – Identificação de trabalhadores/alunos em situação de isolamento“. Mais informações em https://www.dgaep.gov.pt/ 

pt.treated.com Farmácia online - Entrega em casa