Com mais casos a serem confirmados diariamente, a nova cepa de Coronavírus 2019-nCoV, originária da cidade chinesa de Wuhan, tem sido motivo de preocupação. Atualmente, o número de casos confirmados é de cerca de 10,000, com 213 mortes confirmadas na China. Atualmente, 98 casos foram confirmados fora da China, mas nenhuma morte foi relatada até o momento.

A infeção está a dominar as manchetes das notícias, mas o que sabe sobre o surto de coronavírus? Conversamos com o Dr. Daniel Atkinson, Líder Clínico da Treated.com, sobre o vírus e a sua gravidade.

 

O que é o coronavírus?

O coronavírus é uma família de vírus que causam doenças. Estas doenças podem ser relativamente diretas, como a constipação comum que muitos de nós experimentamos nessa época do ano, ou podem levar a uma doença mais grave. Os surtos anteriores de coronavírus incluíram a epidemia de SARS no início dos anos 2000, mas a atual cepa de vírus é chamada 2019-nCoV. O seu epicentro é Wuhan, na província de Hubei, na China, lar de aproximadamente 11 milhões de pessoas. Acredita-se que esse vírus tenha se originado num mercado na cidade onde são vendidos pedaços de carne, além de animais vivos. Relatos sugerem que esta infeção pode ter se originado de uma cobra ou um morcego.

Como o coronavírus se espalha?

O vírus deve se espalhar de um animal para um humano inicialmente, mas como o vírus continua a se espalhar rapidamente, fica claro que o vírus está a se espalhar de humano para humano. No momento, não está claro como isto aconteceu, assim como a facilidade do vírus se espalhar. Se 2019-nCoV é como o vírus Sars, pode se espalhar através de tosses e espirros, e é por isso que é importante cobrir a boca e o nariz se não estiver bem e lavar bem as mãos após tossir ou espirrar.

Quais são os sintomas do coronavírus?

Os sintomas são semelhantes aos da gripe. O período de incubação, onde é provável que os vírus se espalhe sem que os sintomas sejam óbvios, pode durar entre dois e 14 dias, conforme diferentes relatórios. Os infetados com 2019-nCoV começam com febre - e é por isso que aqueles que viajam pela China são fotografados com a temperatura medida eletronicamente - e com tosse seca. Esses sintomas geralmente fazem parte da rotina de uma constipação comum. No entanto, aproximadamente uma semana após a manifestação destes sintomas, os pacientes experimentam falta de ar e precisam de assistência médica. As fatalidades atuais ocorrem em pessoas idosas e pessoas que já estão com uma enfermidade.

Alguém em Portugal já contraiu o coronavírus?

No momento da redação deste artigo, não havia ainda nenhum caso de coronavírus registado em Portugal. Entretanto, A DGS na quinta-feira publicou um documento com orientações para os profissionais do sistema de saúde em Portugal a tratar da prevenção e controla da infeção detetada na China.

Ainda posso comprar coisas da China online? Ou isso pode espalhar o vírus?

Sim, ainda pode comprar itens de lojas online da China. É improvável que o vírus sobreviva tanto tempo na superfície de uma caixa ou item, e ainda não foi determinado se 2019-nCoV pode se espalhar em superfícies contaminadas. Parece mais provável que, para que o vírus se espalhe, uma pessoa infetada precise estar próxima de outra pessoa.

Ainda posso viajar para a China?

No momento da redação deste artigo, o Ministério das Relações Exteriores e da Commonwealth, por exemplo, desaconselhou a viagem à China continental, à medida que o vírus continua a se espalhar. No caso do Reino Unido, as companhias aéreas também suspenderam os voos para a China. Se for viajar para a China num futuro próximo, procure mais informações.

Como posso evitar pegar o coronavírus?

A higiene é incrivelmente importante para evitar vírus. Lave bem as mãos - por pelo menos 20 segundos - e cubra a boca e o nariz ao tossir ou espirrar. Se puder, evite o contato com pessoas doentes e evite apertar a mão de qualquer pessoa com sintomas semelhantes aos da gripe.

*Leia também sobre as Perguntas Frequentes sobre o impacto do Coronavírus para quem tem asma.