Na primavera e no verão, os sintomas de alergia tornam-se mais aparentes. Algo tão natural quanto aproveitar a vida ao ar livre pode ser difícil para quem sofre de alergia ao pólen. Como todas as outras alergias, a alergia ao pólen, ou a febre dos fenos, é causada pela resposta imune que reage fortemente à presença de um alérgeno desencadeante.

  1. O que causa alergia?
  2. O que é anafilaxia e quem está em risco?
  3. O pólen pode causar choque anafilático?
  4. Alergia ao pólen e alergias de reatividade cruzada
  5. Tratamento de alergia para reatividade cruzada
  6. Há dados sobre alergia em Portugal?

O que causa alergia?

Não está claro porque algumas pessoas se tornam alérgicas ao pólen e outras não, mas estas são algumas possíveis razões:

  1. Se um dos pais tem alergia, existem 33% de chance dos filhos também desenvolverem.
  2. Crianças com dois pais com alergias têm 70% de risco de desenvolver alergias.
  3. Crianças expostas à fumaça de cigarro podem desenvolver alergias.
  4. A asma pode ser causada pelo fato de um dos pais fumarem durante a fertilização.
  5. Alergias também podem ser desenvolvidas pela exposição a alérgenos em conexão como, por exemplo, uma infeção viral.

Febre dos Fenos ocorre quando o sistema imunológico libera uma substância chamada histamina. O sistema imunológico faz isso porque eles interpretam a presença de pólen (ou qualquer outro alérgeno) como uma infeção, e reagem a tentar limpar o corpo da ameaça inexistente liberando histaminas. A reação é caracterizada por inchaço e inflamação, que causa sintomas como corrimento nasal, congestão nasal, lágrimas nos olhos, muco na garganta, espirros e problemas respiratórios.

O que é anafilaxia e quem está em risco?

A anafilaxia é uma reação alérgica muito grave causada pelo sistema imunológico, que tem o potencial de ameaçar a vida se a pessoa afetada não receber atendimento de emergência. Anafilaxia pode ser desencadeada por todos os tipos de alérgenos, mas os mais comuns são picadas de insetos, certos tipos de alimentos e certos medicamentos. Qualquer pessoa que viva com alergias anafiláticas deve ser extremamente cuidadosa para não ser exposta a um gatilho.

Uma reação anafilática, comummente referida como choque anafilático, é caracterizada por sintomas súbitos e graves, como falta de ar, causados ​​pelo inchaço das vias aéreas e queda da pressão arterial. A pessoa afetada deve ser imediatamente injetada com adrenalina, e é por isso que as pessoas com alergias anafiláticas devem sempre carregar uma caneta com adrenalina, como EpiPen, Jext ou Emerade.

O pólen pode causar choque anafilático?

Em teoria, todas as substâncias têm o potencial de causar uma reação alérgica, mas é muito raro que qualquer forma de pólen sozinho possa causar anafilaxia. Alergia ao pólen, ou febre dos fenos, é mais comummente uma reação causada por uma pessoa que inala um alérgeno (via nariz ou boca) de árvores ou grama. A anafilaxia, por sua vez, é causada na maioria dos casos por picadas de insetos, alimentos e remédios.

Há alguns casos muito raros de reação alérgica muito grave, que incluem o choque anafilático, causado pelo pólen de abelha. O pólen de abelha é o pólen produzido pela caixa de trabalho. As abelhas coletam pólen de flores e plantas e, em seguida, levam o pólen das suas pernas para a colmeia. Reação alérgica grave também pode desenvolver se uma pessoa com febre dos fenos come algo que é produzido por polinização por insetos. Um exemplo é o mel. No entanto, novamente, é importante lembrar que isso é extremamente raro.

Alergia ao pólen e alergias de reatividade cruzada

No entanto, pessoas com febre dos fenos podem ter uma reação alérgica sistémica, geralmente causada por frutas e vegetais, onde a ocorrência de alergia ao pólen pode piorar os sintomas e, no pior dos casos, causar uma reação alérgica grave. As alergias cruzadas são causadas pelo sistema imune que não consegue distinguir proteínas de alimentos das que estão no pólen - o sistema imunológico simplesmente mistura os dois juntos, com a consequência de sintomas alérgicos.

É bastante possível que pessoas com alergia à pólen experimentem alergias cruzadas. Acredita-se que cerca de metade de todos os alérgicos ao pólen de bétula tem alergia cruzada. Aqui pode ver quais alergias cruzadas são mais comuns:

Tipo de AlergiaReactividade cruzada comum
pólen (geral)frutas com caroço (ameixas, damascos, pêssegos, nectarinas, cerejas, amêndoas), maçã, pêra, nozes * (nozes, avelãs, amendoim), kiwi, aipo, vegetais de raiz, cenoura, batata
pólen de bétulamaçã, batata crua, cenoura, aipo, avelã.
pólen de gramíneasamendoim, soja, ervilha, tomate, cebola.
pólen de artemisiaaipo, salsa, cenoura, erva-doce, girassol, camomila, alho, pimenta, banana, melão.
tasneirinhamelões (melancia, melão, melão), banana.
ácaroscaracóis
latexbanana, abacate, kiwi, castanha, mamão.
penas de avesovos, aves.

* Alguns tipos de nozes podem causar uma reatividade cruzada, geralmente avelã, noz e amêndoa. No entanto, alergias cruzadas não devem ser confundidas com alergia a nozes, que é uma alergia muito mais séria e pura. A maioria das pessoas com alergia a nozes precisa levar uma caneta de adrenalina consigo em caso de choque anafilático.

Tratamento de alergia para reatividade cruzada

A melhor forma é evitar completamente de comer o que pode causar uma reação alérgica cruzada - especialmente durante a estação do pólen, quando os alérgicos são extremamente sensíveis.

Caso tenha problemas graves durante a temporada de pólen, recomenda-se o tratamento com medicamentos. Alguns medicamentos para pólen não têm receita médica, enquanto outros são prescritos. Consulte o seu médico sobre qual o tratamento certo para si.

Os tipos mais comuns de medicação de pólen são anti-histamínicos e corticosteroides. Anti-histamínicos, como Desloratadina, NeoClaritynCetirizina e Telfast (fexofenadina) agem a suprimir a resposta inflamatória do sistema imunológico e, assim, aliviando os sintomas. Os corticosteroides, por sua vez, agem a impedir que as células que armazenam a histamina o liberem. Isto faz com que o processo de inflamação seja interrompido num estágio anterior. Exemplos de corticosteroides que pode comprar na Treated.com são Dymista (fluticasona) e Avamys (fluticasona). Também estão disponíveis o Allergodil (azelastina) spray nasal, Nasacort spray nasal e o Allergodil Colírio.

Há dados sobre alergia em Portugal?

A Rede Portuguesa de Aerobilogia oferece informações atualizadas sobre o nível do pólen em Portugal, no que chamam de “previsão polínica”. Para os médicos, é possível ter acesso aos dados de alergia de pacientes através do CPARA (Catálogo Português de Alergias e Outras Reações Adversas), ferramenta desenvolvida pelos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, que já registava em 2018 93.759 alergias em ambiente hospitalar. 

Página revista em:  08/05/2019